Observatorio

ENTREGADORES

“Será que o app vai dar algum auxílio para a família?”: entregador desabafa após morte de colega em acidente

Entregador enviou fotos do acidente e mensagens de texto em grupo de entregadores, denunciando as empresas de aplicativo de entregas: “meus irmãos estão perdendo a vida nessa p****”. Ele também chamou à paralisação internacional do dia 01/07, que demanda melhores condições de trabalho, direitos e melhor pagamento aos entregadores.

domingo 28 de junho| Edição do dia

Um entregador enviou ontem em um grupo de entregadores fotos do acidente que havia vitimado seu colega de trabalho. Na mensagem ele denuncia as condições de trabalho e a ausência de direitos e chama para a paralisação que acontecerá na próxima quarta-feira, dia 01/07.

Veja a íntegra da mensagem:

Essa mensagem é para aqueles que falam que não vão aderir à greve porque para eles está bom, está tocando corrida, está virando dinheiro, está tudo certo. E a empatia e amor ao próximo onde fica? Se para vocês está bom, para a maioria não está não, tem irmão morrendo na pista metendo marcha no trampo, perdendo a vida com lanche na bag. Para esses que acham que está bom, espero que nunca aconteça uma tragédia dessas para ter que sentir na pele o que é a merda que está sendo trampar com os app atualmente. Maninho que faleceu tem 3 filhos e a mulher desempregada. E agora? Estava com pedido da Rappi na bag, sabe o que eles vão fazer? Botar o valor do pedido de débito na conta dele e que se foda. Então se tá bom para vocês, firmeza, para mim não está não. Para mim toca pedido, não levei bloqueio, e estou sobrevivendo, mas meus irmãos estão perdendo a vida nessa porra sem nenhum amparo, nunca vi disso, estamos falando de vidas que se vão, não estou falando que seremos imortais no trânsito, mas que pelo menos tenhamos algum amparo para a família caso o pior aconteça, essa é uma das minhas reivindicações."

Essa é a difícil realidade do trabalho dos entregadores no Brasil. Um resultado da precarização do trabalho, baixo pagamento por corrida e sistemas de pontuação que forçam a trabalhar até a exaustão.

Com o aumento do desemprego durante a pandemia, e com o pagamento do auxílio emergencial pelo governo Bolsonaro sendo feito em valor insuficiente para o sustento de uma família, cada vez mais pessoas têm passado a trabalhar com os aplicativos de entrega.

Somente em SP, isso causou um aumento de 38% no número de mortes de motociclistas em meio à pandemia, enquanto, por outro lado, o trânsito diminuiu devido às medidas de isolamento e paralisação de locais de trabalho e estudo. Uma mostra do crescimento do contingente de trabalhadores de aplicativos e da exploração pelas empresas.

Paralisação internacional dos entregadores de apps no dia 01/07, quarta-feira

As demandas da paralisação são:

  • Aumento do valor das corridas e pacotes
  • Aumento do valor mínimo por entrega
  • Fim dos bloqueios e desligamentos indevidos
  • Seguro de roubo, acidente e vida
  • Fim do sistema de pontuação
  • Auxílio pandemia (EPI e licença)

A paralisação iniciada no Brasil teve adesão de diversos países da América Latina, como Argentina, Chile, Costa Rica, México, Guatemala e Equador, a partir de reunião internacional de entregadores.

Nós do Esquerda Diário apoiamos a paralisação e a luta dos entregadores, e estamos publicando materiais aqui no nosso portal e nas nossas redes sociais, como Instagram além de abrir também um canal de denúncias para os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Observatorio   /    Entregadores   /    ifood   /    Rappi   /    uber   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar