Sociedade

COPA DO MUNDO

Senegaleses contagiam centro de SP com vitória sobre a Polônia por 2 a 1

Ontem com a vitória do Senegal, algumas ruas do Centro de São Paulo foram tomadas pela comemoração de imigrantes africanos. Os senegaleses comemoravam a primeira vitória de um país africano nessa Copa, sobre a Polônia. No Dia Mundial dos Refugiados, é importante ressaltar exemplos em que a classe operária celebra, sem muros ou fronteiras, a paixão ao futebol.

sexta-feira 22 de junho| Edição do dia

Senegaleses fizeram uma bela e comovente demonstração de felicidade ontem (19) no Centro de São Paulo com a vitória do Senegal sobre a Polônia por 2 a 1 na Copa do Mundo. O centro da cidade foi palco de comemoração de imigrantes com a primeira vitória de um país africano nessa Copa, expressando um dia antes do Dia dos Refugiados que por mais que tentem impor fronteiras, o que prima é a unidade dos trabalhadores na celebração.

Hoje, 20, é o Dia Mundial dos Refugiados, em solidariedade àqueles que são obrigados a fugir das suas casas por situações extremas, como perseguições ou guerras. Além de não terem nem a escolha de permanecer em seu país por ofensiva de grandes potências imperialistas, têm uma resposta segregacionista e xenofóbica ao se refugiar em alguns países. Nos Estados Unidos, por exemplo, Donald Trump além de promover políticas de mais baixo nível inclusive contra crianças, prendendo imigrantes em jaulas de metal como se fossem animais selvagens, fez comentários absurdos em sua conta no Twitter hoje, afirmando que "se você não tem fronteiras, não tem um país".

A classe operária é uma só em todo o mundo, e por mais que tentem separá-la com políticas xenófobas que repudiamos veementemente, vimos com os senegaleses que é possível superar as fronteiras e celebrar junto dos trabalhadores de outros países as paixões em comum.

Vejam o vídeo da comemoração:




Tópicos relacionados

Copa do Mundo   /    África   /    Futebol   /    Sociedade

Comentários

Comentar