Política

IMPUNIDADE

Senadores protegem Aécio e arquivam pedido de cassação do seu mandato

Nesta terça (06) foi arquivado em definitivo o caso das gravações do Senador Aécio Neves com Joesley Batista, dono da JBS, e o tucano não será mais investigado.

quinta-feira 6 de julho| Edição do dia

Após o pedido de cassação do mandato de Aécio Neves, feito por REDE e PSOL ser arquivado por João Alberto Souza (PMDB-AM), em junho, o senador Rodolfo Rodrigues (Rede-AP) entra com um recurso apoiado por mais cinco senadores no Conselho de Ética do Senado (mesmo órgão do primeiro pedido de cassação).

Hoje, contudo, foi arquivado em definitivo o caso das gravações do Senador Aécio Neves com Joesley Batista, dono da JBS. E, portanto não será investigado.

Senadores que votaram a favor da abertura da investigação : José Pimentel( PT-CE), Lasier Martins (PSD-RS), João Capiribe (PSB-AP), Antonio Carlos Valadares ( PSB-SE). O senador Pedro Chaves (PSC-MS), foi um dos que assinou o recurso, mas votou contra , pois alegou que iria sofrer retaliação.

Senadores que votaram contra a abertura do processo: Airton Sandoval(PMDB-SP), Romero Jucá( PMDB – RR), Helio José (PMDB – DF), Davi Alcolumbre ( DEM – AP), Flexa Ribeiro ( PSDB – PA), Eduardo Amorim ( PSDB – SE), Gladson Camelli ( PP-AC), Acir Gurgacz (PDT RO), Telmário Mota (PTB – RR), Pedro chaves (PSC – MS), Roberto Rocha ( PSB – MA) e João Alberto ( PMDB- MA), este votou não entrou no placar, mas fez questão de votar.

O tucano Aécio Neves retomou a posse do cargo essa semana, e faz defesa para que o PSDB faça parte da base de apoio do governo.

A demagogia é notável no discurso dos senadores governistas. Vamos a algumas delas. O arqui corrupto, Aécio diz: “ (a decisão) demonstra a absoluta inexistência de qualquer ato que possa ser considerado como quebra de decoro”, e “o caráter estritamente político da iniciativa e impede que o Conselho de Ética do Senado se transforme em cenário de disputas políticas menores”. Ou seja, o demagago e miliante do colarinho brando, nega uma prova objetiva do seu crime contra o erário público e rematou dizendo que a decisão pelo pedido de cassação foi política e deve se evitar disputas politicas menores. Como o se politica fosse algo persecutório e injusto, fora dos limites legais, ratificado pelo Fachin.

Os princípios da decisão foram os princípios da ideologia burguesa para defender seus pares. No caso dele dizer que foram políticas menores dizendo, em outras palavras, que isso foi uma batalha por poder. Ocultando todo o jogo sujo da Lava Jato, seu envolvimento com o golpe, corrupção, e ataques a classe trabalhadora.

Romero Jucá, também investigado na Lava Jato, afirmou que não irá acatar um pedido com uma visão do MP, pois é “apenas uma visão dos fatos”. Sua desculpa para não dar prosseguimento nas investigações demonstra a defesa da base governista, não importando a contundência das provas contra o tucano. O importa para esse cara de pau é a defesa de seus aliados.

Segundo o Senador Rodolfe Rodrigues, há um acordão entre os partidos para as barrar investigações contra os senadores com poder político. Conclui dizendo que não faz mais sentido haver uma comissão de ética. Nota-se que há uma diferença de justiça dependendo da fração burguesa a qual é afiliado o político. Aquele que não estiver apto e ligado ao ataque de rapina imperialista contra o patrimônio nacional como também contra os ataques aos direitos trabalhistas e previdenciários, estará sujeito a todo o rigor da justiça contra os parlamentares.

Mais ainda, não devemos esquecer do caso da mãe que roubou dois ovos de pascoa para suas filhas e o ministro Fachin foi implacável com ela. Além do caso do Rafael Braga, preso por portar pinho sol, ou outro caso de uma mãe que roubou desinfetante e um pacote de bolacha. Esse é modus operandi da justiça burguesa, dura e implacável a quem desobedeças as normas, desde que seja pobre, como no caso do Rafael e tantos outros. Agora, quando se trata de burgueses e seus representantes roubar dinheiro do povo e da classe trabalhadora, a justiça é branda e conivente. Nada resta desse sistema apodrecido e elitista ao povo, a classe trabalhadora e aos oprimidos.




Tópicos relacionados

PSD   /    impunidade   /    PSDB   /    Aécio Neves   /    PMDB   /    Rede Sustentabilidade   /    Operação Lava Jato   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar