URGENTE

Senado espanhol aprova a intervenção na Catalunha

Com 214 votos a favor, 47 contra e 1 abstenção, Senado espanhol aprovou nessa sexta-feira artigo da Constituição que permite intervenção na Catalunha

sexta-feira 27 de outubro| Edição do dia

Pode lhe interessar: Catalunha: defender o resultado do referendo por meio da mobilização independente

Menos de uma hora após o parlamento catalão aprovar, mediante voto secreto, constituir uma república independente, o Senado espanhol votou, a pedido do presidente Mariano Rajoy, a aplicação do artigo 155 para intervir na Catalunha.

Pode lhe interessar: O que significa a aplicação, por parte de Rajoy, do artigo 155 contra a Catalunha?

Com 214 votos a favor, 47 contra e 1 abstenção o Senado aprovou, nessa sexta-feira, o artigo da Constituição que permite que o Estado central intervenha sobre uma autonomia. A Constituição e o regime de 78 instauraram a saída do franquismo para garantir a centralidade espanholista, manter a autoridade do rei e negar qualquer direito a auto-determinação nacional das autonomias que compõem o estado.

Esta manhã, Mariano Rajoy pediu ao Senado que votasse o artigo 155, esclarecendo que isso implicaria seu poder em dissolver o parlamento da Catalunha para convocar eleições em um prazo máximo de seis meses. Também pediu que se autorize ao governo a proceder à cassação do presidente e vice-presidente da Generalitat da Catalunha e de todos os seus conselheiros.

Assim que se conheceu o resultado da votação, Rajoy escreveu um texto em sua conta no twiter pedindo "tranquilidade a todos os espanhois. O estado de direito irá restaurar a legalidade na Catalunha". Uma mensagem que faz referência à intervenção na Catalunha, que seu partido, o PP, junto ao PSOE e ao Ciudadanos (Cidadãos), está disposto a votar ainda nesta sexta-feira, na Câmara Alta, em Madri.

Após a votação no Senado, Mariano Rajoy afirmou que será realizado um conselho de ministros, nesta mesma tarde, para discutir os termos da intervenção.

Pode lhe interessar: Mais de 155 razões para se defender o direito à auto-determinação

Ler a declaração da Fração Trotskista- Quarta Internacional:
Apoyemos la rebelión del pueblo catalán y su derecho a autodeterminación




Tópicos relacionados

Referendo na Catalunha   /    Catalunha

Comentários

Comentar