Política

REFORMA TRABALHISTA

Senado dá início à votação da Reforma Trabalhista sem quórum mínimo

terça-feira 11 de julho| Edição do dia

(Foto do plenário do Senado do ano de 2012)

A sessão do plenário do Senado foi aberta pouco depois das 11h desta terça-feira, 11, com a presença de 26 parlamentares. Nesta sessão, a única pauta prevista é a votação da reforma trabalhista, projeto que decretaria o fim dos direitos trabalhistas no país.

Acompanhe as notícias e opiniões que o Esquerda Diário fornecerá ao longo do dia: Senado deve decidir hoje dar um fim à história dos direitos do trabalhador no Brasil

A sessão era presidida naquele momento pela senadora Fátima Bezerra (PT-RN) e o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o primeiro orador, já discursa. Há 11 senadores inscritos como oradores para esta sessão.

Pelo regimento, é necessária presença de 41 senadores em plenário para votação de projetos como o da reforma trabalhista. Uma vez aberta a votação, o texto precisa do apoio de metade mais um dos presentes para ser aprovado. Em caso de presença de todos os 81 senadores, o governo precisaria de 41 votos para aprovar a matéria.

Caso o projeto não seja votado hoje, pode significar uma tremenda derrota política para Temer.

Análise: À procura de um Macron, a burguesia vai parindo um Maia




Tópicos relacionados

CLT   /    Reforma Trabalhista   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar