DAMARES ALVES

Sem nenhum diploma, Damares já se apresentou como mestre em Educação e Direito Constitucional

Reacionária Ministra Damares mente sobre sua formação. Em 2013, havia dito que era mestre em Educação e em Direito Constitucional e "Direito da Família". Sua própria assessoria desmente.

quinta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos do reacionário governo Bolsonaro, que em 2013 afirmou à imprensa de que não era apenas pastora evangélica, mas também advogada, mestre em Educação e em Direito Constitucional e "Direito da Família", é desmascarada.

Sem dúvida pareceu a todos em um primeiro momento bastante irônico, como mínimo, que a mesma pastora do discurso tão obscurantista de “meninas vestem rosa, meninos vestem azul” tivesse uma formação tão vasta. E não deu outra. A assessoria de imprensa do próprio ministério confirmou que Damares não tem os títulos acadêmicos que afirmou possuir. A reacionária cuja formação foi inventada afirma agora que “nas igrejas cristãs, é chamado de Mestre todo aquele que é dedicado ao ensino bíblico”.
Para sustentar sua “formaçāo”, Damares diz que “os pastores recebem o ministério de mestres dentro da perspectiva cristã”.

Por trás dessa afirmação descabida está um governo que desvaloriza o pensamento científico em função de uma ideologia totalmente obsoleta e conservadora. Esse obscurantismo se sustenta sobre poderosos setores ligados à Igreja Evangélica, à Record de Edir Macedo e à bancada evangélica, ao lado da múmia Olavo de Carvalho que segue o jogo de interesses de um setor da burguesia imperialista.




Tópicos relacionados

Damares Alves   /    Governo Bolsonaro

Comentários

Comentar