Juventude

ELEIÇÕES CAELL USP

Seis proposta para o CAELL avançar em 2017

Como parte de avançarmos na gestão que iniciamos esse ano, apresentamos 6 propostas aos estudantes pra que a gente construa juntos no ano que vem, pra responder às questões da nossa graduação em Letras e seguir com um CA político, ativo e combativo.

terça-feira 22 de novembro| Edição do dia

1) Letras e Educação: Professor pra que?

Boa parte dos estudantes de letras vão para a aréa da educação. Como se não bastasse as salas de aulas lotadas, o ranqueamento, a falta de professores, toda precarização imposta pela reitoria e os problemas cotidianos com a falta de estrutura no prédio, gastos enormes com livros e xérox, entre outros. Agora o governo golpista de Temer pretende por meio da PEC 55 (241), que visa congelar os investimentos em saúde e educação, aprofundar os cortes que já vinham sendo implementados por Dilma e os 13 anos de governo do PT. Além disso querem aprovar por medida provisória um reforma no ensino médio que na verdade constitui-se como um dos maiores ataques à educação. Por entender que cada demanda mais sentida no nosso dia a dia em relação a nossa graduação está totalmente ligada a tudo que acontece no país, nossa chapa propõe organizar um seminário para discutir qual é o papel do ensino e a situação do educador de letras no cenário atual.

2) Encontro de Minas da Letras

Em um curso composto majoritariamente por mulheres é fundamental termos espaços onde possamos nos autoorganizar para debater como levar adiante a luta das mulheres, mas também todas as demandas que nos atigem no que diz respeito ao desmonte da universidade e os ataques do governo golpista de Temer. Nos anos de governo Dilma, vimos que não bastava uma mulher no poder, pois tudo que a política petista fez foi abrir espaço para que essa direita reacionária, machista, racista e LGBTfóbica pudesse se fortalecer e consolidar o golpe institucional no país. É por isso que propomos organizar as minas, LBts e negras num grande encontro onde possamos debater como lutar contra os ataques da reitoria, dos governos e toda forma de opressão.

3) Portal do CAELL

Para podermos ter mais interatividade e participação entre os estudantes do nosso curso e a gestão do Caell, propomos a criação de um portal onde possamos publicar informações e todos os textos e vídeos dos estudantes da letras. Um portal que possa ser um importante ferramente para a organização dos estudantes, que seus conteúdos perpasse desde as discussão em sala de aula até as grandes questões nacionais.

4) Projeto: Letras direto ao ponto

Colocar nosso conhecimento a serviço dos que sustentam a universidade, com atividades em locais de trabalho. Buscando uma contato maior entre os estudantes e trabalhadores, aprofundando agora de outra forma a aliança que se forjou durante a greve, quando entregamos nossa ocupação para que os trabalhadores não tivessem seus salários cortados

5) Proporcionalidade

A letras tem mais de cinco mil alunos e achamos que é insuficiente que uma única gestão possa representar os conjunto dos estudantes. Por isso defendemos a proporcionalidade, para que as várias chapas que se candidatem possam ser parte da gestão de nossa entidade e que por meio do debate cotidiano entre as diferentes posições existentes, levando a base dos estudantes essa discussão. Vemos isso como um primeiro passo para a democratização do CAELL, com todas as chapas na gestão, de acordo com a votação que receberam. Para que o CA possa ser um verdadeiro instrumento dos estudantes precisaremos muito mais que as chapas concorrentes, mas que todos os alunos tomem pra si a entidade.

6) Grupo de estudos: Arte e literatura como impulso

A reitoria vê nosso curso como um apêndice dispensável para a sua USP do Futuro cada vez mais voltada aos interesses dos grandes empresários. Da mesma forma quando o governo golpista de Temer assumiu o Ministério da Cultura foi o primeiro a ser cortado, e a educação uma das áreas mais atacadas. Refletir e explorar o caráter transformador da literatura e da arte é algo que nos encanta, nos empolga, mesmo com todos os desafios. Por esse motivo propomos a criação de um grupo de estudos onde possamos debater sobre os mais diversos temas de arte e literatura e como isso se relaciona com nossas vidas.




Tópicos relacionados

Caell   /    USP   /    São Paulo (capital)   /    Juventude

Comentários

Comentar