Cultura

POEMA

Seguimos assim

quarta-feira 5 de outubro| Edição do dia

Dizem que vivemos em uma democracia
Esqueceram o significado da palavra
Dizem que o povo tem voto nas urnas
Mas o povo só tá na urna pra votar,
não pra ser votado.
Quem recebe voto é quem tem partidão
Quem segue as regras do jogo
Aqueles que tem ao lado empresários, banqueiros, coronéis e pastores.
A sensação do poder do voto ilude
(e olha que nem isso tá fácil da gente ter)
Faz sentir que temos o controle
Coloca o povo contra o povo
Pesa a culpa do voto
Coloca toda desgraça nas nossas mãos
Faz pensar que temos a mudança como escolha
Ignora toda estrutura que sempre se mantém a cada eleição
Pintam a cidade, mas não alteram seu interior
Que assim é mais fácil, alterar a imagem, mas não a coisa em si.
Dizem que governam pras pessoas de bem (tá na moda falar isso) honestas e trabalhadoras.
E olha que honestidade e trabalho ganharam novos significados.
Em meio a crises e reformas, seguimos com um grande peso nas costas, sonhando.
Escrevendo, lutando, apanhando.
Mas um dia nem que Deus não queira, vamos comemorar de não estarmos mais em um sistema sem sentido algum.




Tópicos relacionados

Poesia   /    Cultura   /    Juventude

Comentários

Comentar