Internacional

VISITA DE TRUMP AO MÉXICO

“Seguem os planos de construir um muro”: Donald Trump no México

Após reunião de uma hora, Peña Nieto e Donald Trump ofereceram uma conferência de imprensa nos escritórios da presidência.

quinta-feira 1º de setembro| Edição do dia

Peña Nieto afirmou que enviou uma carta de convite aos concorrentes nas eleições nos Estados Unidos, porém que a resposta mais rápida foi do “amigo” Donald Trump. Peña explicou os laços que os unem ao México nos últimos anos.

Seu discurso foi uma verdadeira ode aos planos de submissão do México aos Estados Unidos. Defendeu o Tratado de Livre Comércio como um dos mais importantes tratados da história do país. Reivindicou a cooperação em matéria de inteligência e segurança nacional na fronteira norte e a “guerra contra as drogas” que completou 10 anos e que causou uma verdadeira catástrofe nacional com mais de 200 mil mortos e milhares de desaparecidos.

No final de seu breve discurso, afirmou que o México “respeita as eleições nos Estados Unidos” e que sua presidência está a serviço de cooperar no que tange à segurança com o próximo presidente dos Estados Unidos e sustentou que “o encontro com o amigo Trump foi muito cordial”.

Por sua vez, Trump declarou que existem quatro preocupações para os republicanos que afetam o México. Deter a imigração ilegal pela fronteira norte do México. Exigiu o término da imigração de mexicanos e caribenhos aos Estados Unidos. Em segundo lugar, aumentar a segurança das fronteiras com métodos armados. Em terceiro, a continuidade da guerra às drogas, com a militarização do México, para enfrentar os “cartéis do narcotráfico”. Por fim, continuar com o NAFTA para fazer oposição ao caminho comercial da China na América Latina.

No final do encontro, um jornalista perguntou a Trump: “Falaram sobre o muro?”. Trump respondeu: “Claro, porém não discutimos quem teria de pagá-lo”. Essa frase sintetiza alegoricamente o conteúdo da visita: continuidade do avanço e dominação imperialista dos Estados Unidos no México.

Tradução: Vitória Camargo




Tópicos relacionados

Eleições Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar