Mundo Operário

USP

Segue a tramitação da reforma da previdência: os trabalhadores da USP precisam se organizar

TODOS À REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR DE BASE 5/7!

terça-feira 2 de julho| Edição do dia

O governo Bolsonaro, junto ao centrão comandado por Rodrigo Maia querem nos fazer trabalhar até morrer. Avançam contra os direitos dos trabalhadores e a juventude em nome do lucro dos patrões.

A paralisação nacional do dia 14 de junho mostrou a disposição dos trabalhadores para lutar contra a reforma da previdência. Mas, mostrou também que as centrais sindicais e governadores do PT estão dispostos a vender todos os nossos direitos, mantendo para isso a força da classe trabalhadora controlada de ato em ato.

Dessa forma, avança a tramitação da reforma da previdência. Querem vota-la na Câmara dos Deputados ainda em julho, antes do recesso!

Já está indicado um novo dia de nacional de mobilização para 12 de julho que não pode se limitar a um dia de coleta de assinaturas contra a reforma, como querem as centrais sindicais.

É preciso derrotar a reforma da previdência e impedir o plano de ajustes de Paulo Guedes que pretende privatizar as empresas públicas e fazer uma reforma tributária com mais isenções aos capitalistas.

Para isso, os trabalhadores devem tomar a luta nas suas mãos em unidade com a juventude.

Na USP precisamos tirar as lições da mobilização de 14 de julho para avançar com uma estratégia de luta que possa vencer a reforma da previdência. Por isso, é fundamental a presença de todos os diretores de base na reunião do Conselho, sexta 05/07.

Não podemos permitir que negociem nossos direitos. Não vamos trabalhar até morrer!

TODOS À REUNIÃO DO CONSELHO DIRETOR DE BASE 5/7!




Tópicos relacionados

SINTUSP   /    Reforma da Previdência   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar