Juventude

#OCUPA TUDO

Seeduc ocupada e governo não atende os estudantes

Estudantes de várias escolas ocupadas voltaram a ocupar a Secretaria de Estado de Educação no Rio de Janeiro. Os estudantes reivindicam que o secretário e o governador os recebam e atendam suas reivindicações. O sub-secretário deu ordens para a polícia ocupar o prédio.

segunda-feira 30 de maio de 2016| Edição do dia

Estudantes de várias escolas ocupadas no RJ estão ocupando novamente a SEEDUC nesta manhã. Os estudantes reivindicam uma reunião com o secretário da educação e o governador do estado, porque a SEEDUC até então não atendeu suas reivindicações, pelo contrário, tem tentando enganar o movimento com falsas promessas.

O subsecretário está no prédio mas se nega a atender os estudantes, se trancou em sua sala e chamou a polícia para fazer a sua guarda no prédio, e como podemos ver, policiais com fuzis ficam na entrada do prédio. Todos que queiram apoiar, levar alimentos para os estudantes ocupados e também solidariedade política, a Secretaria de Estado de Educação fica no endereço: Rua Professor Pereira Reis, 119, Santo Cristo.

O governo do estado tem tentado enrolar o movimento de escolas ocupadas com falsas promessas através da SEEDUC, e quando os estudantes colocaram o governo contra a parede, a resposta foi uma repressão bárbara na semana passada, quando a Tropa de Choque foi usada para desocupar a SEEDUC.

Após a SEEDUC se negar a atender por mais de um mês a atender as pautas dos estudantes, vimos a verdadeira cara do “diálogo” que o governo mantém com as ocupações: tropa de choque, bombas de gás e pimenta. Antes disso, a SEEDUC já mantinha sua ligação criminosa com a violência contra os alunos, organizando o ‘movimento desocupa’, porém, até então o que a imprensa burguesa noticiava era que “estudantes raivosos não aceitavam o acordo”, limpando a barra do governo como se o Estado tivesse aberto a negociar as pautas das ocupações.

Desde o início do movimento de escolas ocupadas, a SEEDUC tem atuado para enganar os estudantes, e simultaneamente organizando o ‘movimento desocupa’, aliciando menores e contratando gente de fora para invadir as escolas e retirar as ocupações à força e violência. As ditas reivindicações que a SEEDUC diz que atendeu não estão garantidas em nenhum Decreto Oficial, sendo que a questão do SAERJ que os estudantes reivindicam terminar, na realidade está em uma “comissão” de reestruturação da prova, que sabemos que se depender do governo sofrerá algumas mudanças cosméticas, mas seguirá sendo uma prova que reforça a meritocracia nas escolas porque exige uma empenho de todos estudantes sem que haja investimento por parte do estado na educação. Além disso, a eleição para professores deverá ser “paritária”, entre estudantes e professores (servidores não votariam), fazendo com que o peso do voto dos professores tenha o mesmo peso que o voto de todos estudantes no final. Sem contar as reivindicações locais de cada escola, que sequer foi pautada pelo governo em nenhuma reunião.

É fundamental que o SEPE, os sindicatos, Centros Acadêmicos e DCEs prestem total apoio e solidariedade aos estudantes, contra a repressão do estado e para que tenham suas reivindicações atendidas. É fundamental unificar as lutas da educação contra os cortes dos governo e contra este governo golpista que já está dando cobertura à repressão contra os estudantes de SP e RJ.




Tópicos relacionados

#OCUPATUDO   /    Estudantes Rio de Janeiro   /    Greve de professores do RJ   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar