Educação

EDUCAÇÃO SP

Secretaria de educação de SP mente na TV, holerites comprovam falta de pagamento

quinta-feira 1º de março| Edição do dia

Ontem, o grupo de professores pela oposição, Nossa Classe Educação chamaram um ato na frente da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. O ato tinha como principal objetivo exigir o imediato pagamento das férias de 2014 e 2015.

Em entrevista para a Rede Globo (veja neste link) os professores categoria O denunciaram a situação que os professores que foram demitidos por Alckmin e Nalini estão vivendo neste momento. Mas ao final da matéria o apresentador do jornal SPTV disse ter recebido da secretaria da educação o comunicado que a professora Tatiana, uma das professoras entrevistadas, já havia recebido as férias e o professor Allan não tem direito porque era eventual, ambos são professores demitidos e participaram da entrevista.

VEJA TAMBÉM
- Dez coisas que Alckmin fez governando São Paulo e porque precisamos o derrotar
- Milhares de professores ficam sem salário em SP
- As professoras irão cruzar os braços em SP: Exigimos das centrais sindicais a organização da luta das mulheres junto à educação

O acessor de Nalini afirmou na reportagem que reconhece que os professores estão sem receber as férias. A coisa mais contraditória dessa reportagem foi a SEE entrar em contato com o jornal para desmentir justamente a professora que denunciou o descaso que o governo trata os professores e dizer que um professor por ser eventual não tem direito a férias revelando a precariedade desses contratos.

Os professores que deram a entrevista estão entre os 25 mil demitidos, portanto é estranho que somente uma professora que está entre os demitidos tenha recebido. Não resta dúvidas que a Secretaria do estado só desmentiu a professora porque ela denunciou esse governo.

Em contato com a professora Tatiana Ferraz, o Esquerda Diário buscou dar voz à professora, uma trabalhadora, provando que ela não mentiu e os únicos mentirosos dessa história são Nalini e Alckmin. A professora disponibilizou o holerite para desmascarar o secretário que a acusa de ser mentirosa.





Tópicos relacionados

Nossa Classe Educação   /    Professores São Paulo   /    Alckmin   /    Educação   /    São Paulo (capital)

Comentários

Comentar