Política

#OCUPABRASÍLIA

Secretaria de Segurança confirma 4 presos em manifestação

Declaração da SSP esbanja cinismo ao dizer que polícia "usou progressivamente a força" ao transformar Brasília em uma praça de guerra alegando que os manifestantes tentaram invadir "o perímetro de segurança restrito".

quarta-feira 24 de maio| Edição do dia

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal divulgou um boletim informando que quatro pessoas foram detidas pela polícia na manifestação que reúne cerca de 35 mil pessoas na Alameda das Bandeiras, via em frente ao Congresso Nacional, segundo estimativas da Polícia Militar. Evidentemente, os números da polícia militar estão muito aquém da realidade, com pelo menos cem mil manifestantes em Brasília.

Com uma verdadeira operação de guerra armada contra os manifestantes, a Secretaria afirmou que o tumulto começou quando manifestantes tentaram invadir "o perímetro de segurança restrito previsto no Protocolo Integrado Tático (PrTI), mas foram contidos pela Polícia Militar, que usou progressivamente a força". O uso "progressivo" da força pode ser visto aqui.

As detenções, ainda segundo a secretaria, foram por porte de entorpecentes e porte de arma branca. Os quatro foram encaminhados ao Departamento de Polícia Especializada (DPE).

O boletim policial informa que um dos manifestantes "ao tentar atingir um policial militar com um rojão, teve ferimento na mão devido à explosão". O ferido foi socorrido por outros manifestantes. O Corpo de Bombeiros fez até há pouco dois atendimentos, entre eles um policial. O que vimos, no entanto, foram diversos manifestantes feridos brutalmente pela polícia, com ferimentos como balas de borracha no olho. A brutalidade policial de Temer expressa sua tentativa de calar "na marra" os protestos contra ele.

As principais vias de acesso à Esplanada dos Ministérios (S1 e N1) continuam bloqueadas na altura da Catedral de Brasília.




Tópicos relacionados

#OcupaBrasília   /    Repressão   /    Política

Comentários

Comentar