Educação

GREVE PROFESSORES RS

Sartori terrorista ameaça demitir grevistas. Nenhum contratado a Menos!

segunda-feira 2 de outubro| Edição do dia

Diante da forte greve que já dura mais de 25 dias dos trabalhadores em educação do RS, o governo Sartori que já vinha numa escala de ameaças como o corte de ponto, hoje anunciou que pretende demitir os professores e funcionários contratados que estão em greve.

Essa é uma dura ameaça ao direito de greve dos trabalhadores!

Os trabalhadores em educação que possuem vínculo empregatício com o estado através do regime de contratação "temporária" somam mais de 50℅ do quadro do magistério público estadual.

Mais esta ameaça do governo Sartori, além de ser desesperada, no sentido de acabar com a greve que só cresce no estado, mostra a total desinformação do governo diante do seu quadro de funcionários.

Nós do movimento Nossa Classe já havíamos no início da greve exigindo da direção central do Cpers e do comando de greve estadual a política de efetivação dos contratados para acabar de vez com a precarização das relações de trabalho. Sabemos também que apenas exigir do sindicato a efetivação não blinda os contratados dos ataques do governo. É necessário que os núcleos, comandos, conselho e Direção Central defendam o direito constitucional de greve durante e após o término da greve, permitindo que os trabalhadores contratados tenham estabilidade para se manterem na luta, pois lutar não é crime!

Somado a isso, cabe também a Direção central do Cpers e o comando estadual e Simpa, chamem um grande ato unificado nessa quinta-feira junto aos municipários da capital que deflagraram greve e parar com Porto Alegre demonstrando mais um vez a força da greve e também como resposta a mais essa perseguição política conta os trabalhadores grevistas!

Unificar contra todos os ataques aos trabalhadores, esse é o caminho para derrotar MARCHEZAN E Sartori!!

A luta dos professores é a luta de todos os trabalhadores!!

Foto: Charles Guerra / New Co




Tópicos relacionados

Sartori   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Educação

Comentários

Comentar