Educação

GREVE PROFESSORES RS

Sartori tenta dividir a greve dos professores e anuncia pagamento primeiro para quem ganha menos

A categoria dos trabalhadores em educação do estado do RS vem sofrendo com o parcelamento de seus salários nos últimos 21 meses, por conta de uma crise nos cofres públicos do estado, segundo o que afirma o governador. Durante praticamente todo o mandato do governo Sartori, os salários dos servidores NÃO foram pagos no último dia útil do mês, o que seria o correto.

segunda-feira 25 de setembro| Edição do dia

No o último dia 5, diante de mais um parcelamento de salários que ocasionou o pagamento do valor de R$350,00 no último dia do mês, causando revolta nos servidores, os professores do RS, deflagraram greve até a regularização dos pagamentos dos trabalhadores em educação e criou uma pauta de reivindicações que incluem o pagamento do 13° salário e a retirada das PEC que atacam diretamente a categoria.

Hoje, após todos estes episódios que promoveram a humilhação da categoria dos professores, o governo Sartori vem a público anunciar que vai "acabar" com os parcelamentos, modificando o que ele chama de "regime de pagamento". Segundo Sartori, o governo vai passar a priorizar o pagamento dos salários dos servidores que recebem valores menores, deixando claro que professores e a segurança pública serão os primeiros a receber, DEBOCHANDO da categoria!

O Governo deixa claro que os menores salários são dos trabalhadores em educação do RS. Essa é a prova cabal para a sociedade do descaso dos governos com a educação pública e com os trabalhadores.

Tenta com a "nova" forma de pagamento dividir a nossa luta.
SARTORI se esquece que a luta dos trabalhadores em educação é a luta de toda a classe trabalhadora do RS!

O governo tremeu com a força da luta dos professores e agora quer jogar a mídia e a sociedade contra nossa luta!

A categoria está cansada. Seguiremos nossa greve!

No dia 29/09 os trabalhadores em educação darão sua resposta ao deboche de Sartori: A GREVE SEGUE FIRME!!




Tópicos relacionados

Sartori   /    Greve Professores RS   /    Porto Alegre   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar