Educação

RIO GRANDE DO SUL

Sartori balançou, agora é hora de ir para cima

Em negociação com o comando de greve do CPERS o governo Sartori cogitou a possibilidade de recuar de um dos pontos do seu pacote, a pec do parcelamento de salário e décimo terceiro. Porém, não dá para aceitar a chantagem que Sartori propõe. A proposta é pagar os salários em dia a partir de dezembro, mas se e somente se o governo vender as ações do Banrisul.

segunda-feira 30 de outubro| Edição do dia

Rifar os bens públicos gaúchos para pagar nossos salários é algo indecoroso que não podemos aceitar. Ao invés de nos colocar contra os interesses do povo gaúcho e dos bancários do Banrisul, é o momento de chama-los à luta comum pra derrotar Sartori.
O governo ridiculamente também se comprometeu em pagar o que resta do décimo terceiro de 2016 agora que já faltam apenas dois meses para acabar o ano. É um deboche, mas isso mostra que o governo está sentindo a força da greve. É hora de ir para cima do governo impondo com toda a força nossas pautas, que são contra qualquer privatizações. O CPERS questiona as isenções fiscais e a bilionária sonegação no estado, o dinheiro deve sair dai. Não é o povo gaúcho que tem que pagar por essa crise que não criou. Quem deve pagar são os ricos.

Agora é hora de exigir com uma grande mobilização unificada de toda classe trabalhadora e do povo gaucho o confisco dos bens dos grandes sonegadores, o fim das isenções fiscais, o não pagamento da divida fraudulenta com a federação e um imposto sobre as grandes fortunas gaúchas. As centrais sindicais possuem a faca e o queijo nas mãos, é preciso exigir que façam um grande chamado para uma greve geral no Rio Grande do Sul, aproveitando a mobilização nacional no dia 10 de novembro contra as reformas de Temer. É urgente também a convocação de um grande ato unitário de todo o povo, contra os ataques de Sartori e Marchezan.




Tópicos relacionados

Greve Municipários Poa   /    Sartori   /    Greve Professores RS   /    Caxias do Sul   /    Educação

Comentários

Comentar