Economia

RIO GRANDE DO SUL

Sartori atrasa o 13°, Banrisul desconta empréstimos e servidores ficam no vermelho

O governo de José Ivo Sartori, que há meses vem parcelando salários e recentemente começou a aplicar um pacotão ataques, demissões e privatizações, atrasou também o pagamento do 13° salário aos servidores.

quarta-feira 21 de dezembro de 2016| Edição do dia

Os funcionários públicos do RS tiveram a opção de pedir que o 13° fosse pago adiantado com o dinheiro do Banrisul, banco público do estado, em forma de empréstimo. Muitos fizeram isso para conseguir fechar as contas, que já estavam apertadas devido a meses de parcelamento. Esperavam que o governo depositasse o dinheiro na data que prometeu, dia 20 de dezembro.

Mas no dia 20, terça-fera, o governo não depositou o dinheiro, e mesmo assim o Banrisul descontou o empréstimo. Muitos servidores encontraram suas contas não apenas zeradas, mas negativas! Isso já havia ocorrido em junho deste ano, quando o governo atrasou o depósito do 13° referente ao ano de 2015.

O governo diz que espera poder pagar o 13° até o fim do mês, enquanto isso declarou que são os servidores que devem resolver esse problema com o banco. Terão que parcelar a dívida pagando juros ao banco devido ao descaso do governo, que se nega a resolver o problema que ele próprio causou.

Sartori segue aplicando sua agenda de ataques para fazer os servidores pagarem pela crise, enquanto negocia com a União para honrar a dívida. A União, por sua vez, usa o mecanismo da dívida dos estados para pressionar na implementação de ajustes que beneficiam os capitalistas.

O legislativo e o executivo se sentem confiantes pela trégua que as direções dos sindicatos estão dando ao não organizar grandes greves e mobilizações pela base. É necessário que as centrais sindicais que dirigem a maioria das categorias no Rio Grande do Sul, a CUT e a CTB, rompam com a paralisia e organizem a mobilização pela base. Somente assim é possível não só barrar os ataques, mas impor o não pagamento da dívida pública como forma de fazer com que os capitalistas paguem pela crise.




Tópicos relacionados

Sartori   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    crise econômica   /    Crise gaúcha   /    Economia   /    Política

Comentários

Comentar