Economia

RIO GRANDE DO SUL

Sartori anuncia venda de ações do Banrisul

Na manhã desta quarta-feira (04) Sartori anunciou que vai vender ações do Banrisul. É um avanço na privatização do banco público do Rio Grande do Sul. O anúncio vem junto às mentiras do governador e de Temer para colocar outras estatais gaúchas à venda.

quarta-feira 4 de outubro| Edição do dia

Em meio à greve dos trabalhadores em educação do RS, Sartori propõe mais uma saída falsa para a crise no estado. Após a apresentação do plano de recuperação fiscal na terça-feira (03), que vende estatais e ataca servidores, o governo anunciou nesta quarta que ações do Banrisul também começarão a ser vendidas. O governo entregará todas ações chamadas "excedentes", o seja, manterá somente o mínimo de ações para o Banrisul continue estatal.

É o que diz o comunicado enviado ao mercado financeiro. Hoje o estado controla praticamente todas as ações ordinárias, com direito a voto, do Banrisul, cerca de 50% do capital total do banco. Somando ações ordinárias e preferenciais o governo tem 57% do capital do banco, enquanto outros investidores controlam 43% das ações, sendo praticamente todas elas ações preferenciais, sem direito a voto.

A partir deste anúncio o governo venderia 7% das preferenciais que detém e ficaria apenas com 50%+1 das ações ordinárias do banco, vendendo praticamente metade do que hoje controla. Isso significa um controle muito maior de investidores privados do Banrisul.

Do alto de sua cara de pau, Sartori anunciou isso como uma notícia "boa" aos servidores e ao povo gaúcho. Se hoje os servidores já pagam juros absurdos para receber seus salários no Banrisul, com um controle maior da iniciativa privada, os juros tendem a ser ainda mais altos.

Veja mais: A força dos professores do RS e dos municipários pode derrotar Sartori e Marchezan

Caso o plano de venda dessas ações seja bem sucedido, o governo ficará com ainda menos de tudo que rende o banco, o que significa que o estado vai arrecadar menos e que a venda das ações não ajuda o RS a sair da crise. Pode fazer com que mais dinheiro entre em caixa no imediato, mas a longo prazo quem ganha mais são os acionistas, que além do rendimento das ações têm também mais participação e controle no banco.




Tópicos relacionados

Sartori   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    Privatização   /    Crise gaúcha   /    Economia

Comentários

Comentar