Cultura

SARAU DAS MINAS

Sarau das minas: é proibido proibir! Subversão contra a censura e o machismo

Um sarau construído por mulheres, para ocupar os espaços com um convite à arte da subversão, com uma ode criativa contra as mordaças dos governos que nos querem caladas.

quarta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Ao anoitecer do dia 26 de outubro, numa quinta-feira, o grupo de mulheres Pão e Rosas junto aos Coletivo de Mulheres Medicina Unicamp e Las Chicas do Instituto de Economia ocuparão o espaço da universidade, bem acompanhadas de artistas e todos que queiram protestar contra o silêncio conservador que querem impor aos nossos corpos, arte e opinião. A ideia é dar lugar a um espaço de música, poesia, dança, artes plásticas e intervenções, criação em tempos de destruição reacionária.

Uma criação que é ela imparável, portanto que seja subversiva em primeiro lugar à censura. É PROIBIDO PROIBIR! Nos lembrava Caetano contra militarismo e o stalinismo. Vinguemos os museus e as exposições. Lembremos a Somália e nossas mortes nas guerras de outros. Mortes de mulheres negras, abafadas pela grande mídia. Cantemos contra o silêncio nas Escolas sem Partido. Pintemos o sangue e a pele negra das mortes dos abortos clandestinos. Dancemos os corpos exaustos com a dupla jornada, o trabalho precário, o assédio. A nossa identidade de gênero e sexualidade não tem limites, não há cura para o que não é doença. Doente é o capitalismo!

Professoras, alunas, mães e trabalhadoras que precisam das escolas para que a violência e a opressão às mulheres, aos LGBTs, aos negros, seja debatida, que sejam livres para criar a sua forma de repúdio à perseguição e a censura ao professor da Escola sem Partido e da emenda da opressão.

Subversão contra a censura e ao machismo!

O rugir da caserna dos militares, as Reformas Curriculares, o Tenente Santini, o academicismo e a reitoria devem tremer com o alto som do espírito revolucionários das mulheres e da juventude, como já conheceram com as mulheres russas tomando o céu de assalto em 1917 e que queimaram seus sutiãs no maio de 68, quando também a juventude das universidades francesas abriram as portas para todo tipo de elemento subversivo: arte, sexualidade e as greves. Todos estão convidados, em especial as mulheres e as ideias subversivas.

As crianças também serão bem acolhidas no cantinho das crianças, para que todas as mães possam participar, expor sua arte e curtir o espaço. Venham construir conosco esse dia de repúdio ao silêncio! Será no espaço do IFCH (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas)

Confira o link do evento: Sarau das minas: é proibido proibir!

Leia também: A importância de um sarau anticapitalista




Tópicos relacionados

Pão e Rosas   /    Escola sem partido   /    Unicamp   /    Campinas   /    Cultura   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar