Sociedade

EXTREMA-DIREITA

Sanguinário, Witzel faz vídeo atirando de helicóptero sobre população de Angra dos Reis

O governador do Rio de Janeiro, eleito pelo mesmo PSC de Carlos Bolsonaro, divulgou um vídeo de propaganda nas redes sociais onde ele o prefeito de Angra de Angra dos Reis, Fernando Brandão (PMDB) sobrevoaram a cidade de Angra dos Reis em um helicóptero da Core, atirando sobre a cidade. “Agora a bandidagem vai acabar”, afirmou o reacionário governador.

terça-feira 7 de maio| Edição do dia

Durante a mesma operação, uma tenda de oração de um grupo evangélico foi atingida pelos helicópteros da polícia. Esse é mais um caso onde fica bastante claro qual é política de Witzel e seu grupo ultrarreacionário para a população: extermínio da população negra e pobre do Rio de Janeiro. Em nome de uma obtusa “guerra as drogas”, legitima-se o controle sobre o corpo negro e pobre, criam-se “zonas de exclusão” nas cidades, onde o estado racista é fortalecido em todos os seus aspectos mais brutais.

Não é a primeira que Witzel se coloca desta forma. Logo no começo do seu mandato ele afirmou que faria uso de atiradores de elite contra a população civil, “para mirar na cabecinha e... fogo!”. Inclusive já houveram denuncias de que a os “snipers” da polícia estariam praticando tiro ao alvo com a população na comunidade de Manguinhos.

Em seguida o governador legitimou a chacina do morro Falet-Fogueteiro, onde 13 pessoas perderam a vida e chegou mesmo a parabenizar os policiais. No mesmo período o jovem Kauan foi covardemente assassinado e todos os relatos apontavam para uma ação da polícia militar. Logo após este escandaloso começo de ano onde houve o maior número de assassinatos cometidos pela polícia em vários anos no Rio de Janeiro, o consultor de segurança de Witzel foi preso acusado de tortura e extorsão legaliza ainda mais a violência policial, e em um estado comandado por políticos como Wilson Witzel, isso significa que os assassinatos cometidos pela polícia, principalmente contra a população trabalhadora, negra e pobre das periferias irá aumentar de forma muito dramática. É preciso derrotar esse governo reacionário com a força da classe trabalhadora.




Tópicos relacionados

Wilson Witzel   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar