×

DESTRUIÇÃO DA AMAZONIA | Salles favorece madeireiros e ridiculariza opositores, desde os indígenas até Anitta

Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, segue dando continuidade aos ataques contra a Amazônia, o meio-ambiente e aos povos indígenas. O ministro bolsonarista favorece madeireiros ilegais ao mesmo tempo que debocha de protestos de povos indígenas e de demais opositores à sua atuação, como foi o caso da cantora Anitta.

quarta-feira 21 de abril | Edição do dia

Foto: Reprodução/ Twitter do ministro

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, vem sendo acusado de suposta obstrução de investigação ambiental, advocacia administrativa e organização criminosa. As acusações, feitas ao STF (Supremo Tribunal Federal) partiram do ex-chefe da PF (Polícia Federal) no Amazonas, Alexandre Saraiva. Saraiva disse que Salles favoreceu madeireiros "de forma muito explícita" e que a conduta toda [de Ricardo Salles] favorecia os criminosos".

Saraiva foi retirado do cargo no último dia 15 de abril, um dia depois de pedir investigação contra Salles ao STF. Em seu lugar, foi colocado o delegado Leandro Almada da Costa.

Segundo Saraiva, em entrevista ao jornal O Globo, Salles "estaria atuando e favorecendo os madeireiros, e isso foi feito de uma forma muito explícita. Tem vídeo dele apontando para a placa de uma empresa investigada que, segundo ele, ’estava tudo certinho’ e que, na verdade, em relação a esta empresa, já existia até laudo pericial apontando as ilegalidades cometidas".

"Mesmo amparado por farta investigação conduzida pela Polícia Federal — isto é, órgão de segurança pública vocacionada produzir investigações imparciais —, [Salles] resolveu adotar posição totalmente oposta, qual seja, de apoiar os alvos, incluindo, dentre eles, pessoa jurídica com 20 autos de infração ambiental registrados, cujos valores das multas resultam em aproximadamente R$ 8.372.082,00", disse Saraiva.

Ao mesmo tempo, mostrando mais uma vez a essência esdrúxula e reacionária do clã bolsonarista, Salles ridicularizou no seu Instagram o protesto de povos indígenas em Brasília nesta terça-feira (20) contra a proposta que permite a mineração nas terras indígenas. Ele disse que o protesto era uma "visita da tribo do Iphone".

Além disso, o ministro bolsonarista também atacou a cantora pop Anitta, que defendeu no Twitter a campanha #ForaSalles, o que incomodou o ministro.

Veja mais: Pablito: "O dia de luta dos povos indígenas é marcado contra Bolsonaro, golpismo e a crise"

Após postar uma imagem do movimento 342 Amazônia, com a frase “#FORASALLES desserviço para o meio ambiente” e um vídeo que pede que o governo dos Estados Unidos não confie nas promessas do presidente Jair Bolsonaro sobre proteção ambiental, Anitta foi infantilmente xingada por Salles, que disse à Anitta: “Fica na sua ai, ô Teletubbie !”.

Anitta rebateu as respostas de Salles: “Que resposta madura. Quantos anos você tem? 12? Então é melhor sair do ministério anyway. Ao invés de trabalhar ficam de gracinha no Twitter… Esse é nosso governo teen… Até eu tô mais ocupada fazendo algo pelo meu país do que você, meu querido”. “Além de imaturo é burro….”, completou.

Salles vem sendo o responsável por levar adiante o projeto bolsonarista de desmatamento e destruição da natureza na Amazônia, o que justifica o ataque às vidas indígenas, que para ele é menos importante do que os lucros do agronegócio e dos latifundiários. Mas ao mesmo tempo não devemos ter nenhum pingo de ilusões na Polícia Federal, que não tem nada de imparcial, pois não devemos nos esquecer que esta instituição articulou junto ao STF o golpe institucional em 2016 e depois a manipulação eleitoral com a prisão de Lula em 2018, permitindo que Temer e Bolsonaro chegassem ao poder e atacassem as vidas das classes trabalhadoras.

Também não temos nenhuma ilusão no discurso puramente demagógico de Joe Biden, que não tem nenhum interesse em salvar a natureza, mas apenas de conter a expansão da fronteira agrícola do agronegócio brasileiro, especialmente para o plantio de soja e milho, e impedir o crescimento da produção de soja brasileira que tem como destino os mercados da China. Mercados que são também disputados pelos produtores agrícolas dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, Biden continua impondo sanções criminosas ao povo venezuelano e bombardeando a Síria, dando continuidade ao que sempre foi a violência brutal e genocida do imperialismo ianque.

Veja mais: ESCÂNDALO - Governo Bolsonaro quer legalizar posse de terras desmatadas ilegalmente




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias