SINTUSP

SINTUSP lança nota de repúdio ao golpe de estado na Bolívia

O sindicato de trabalhadores da USP, um dos mais combativos do país, se posiciona soltando uma nota de total repúdio ao golpe de Estado reacionário, racista e fundamentalista na Bolívia.

quarta-feira 13 de novembro de 2019| Edição do dia

Segue na íntegra:

Total repúdio ao golpe de Estado na Bolívia

Nesse final de semana a ofensiva da direita boliviana consolidou um golpe cívico-militar neste país e impôs a renúncia de Evo Morales.

Desde o SINTUSP repudiamos mais esse avanço golpista na América Latina, em que a burguesia racista, a serviço da cúpula das igrejas, do agronegócio, dos empresários e dos interesses imperialistas, busca avançar contra os direitos democráticos do povo e dos trabalhadores.

É necessária a auto-organização da classe trabalhadora, do movimento camponês, indígena e estudantil para enfrentar este novo avanço da direita reacionária na América Latina, em unidade de ação com todos os que queiram barrar o golpe. No entanto isso não implica nenhum apoio político a Evo Morales, que praticou manobras para se candidatar, e ao fazer um governo de conciliação entre a classe trabalhadora e a burguesia abriu espaço para esse golpe militar contra o povo boliviano, contra o qual também ele se negou a chamar a resistir.

O SINTUSP remarca com isso sua posição de independência de classe e compromisso com a defesa do povo boliviano e latino-americano contra o avanço da direita e do imperialismo em nossa região, sem com isso prestar nenhum apoio político aos governos de conciliação de classe. É necessário que as organizações sindicais, movimentos sociais e partidos se solidarizem com a luta do povo boliviano pra derrotar o golpe.,




Tópicos relacionados

Golpe de Estado Bolívia   /    Trabalhadores   /    Bolívia   /    Movimento Nossa Classe

Comentários

Comentar