Mundo Operário

TRIBUNA ABERTA

SINTUFF divulga nota de apoio aos trabalhadores em luta do Hospital Universitário da USP

O SINTUFF vem a público manifestar profunda solidariedade e apoio aos trabalhadores do Hospital Universitário da USP, que promoveram ato nesta quarta-feira (6/5) por condições de trabalho e segurança para funcionários e usuários.

quarta-feira 6 de maio| Edição do dia

Reproduzimos abaixo a nota produzida pelo SINTUFF em apoio a luta dos trabalhadores do Hospital Universitário da UFF. Todo apoio ao ato que será realizado no HUAP-UFF no dia 12/05:

Nos identificamos diretamente com essa luta, pois os servidores do nosso hospital universitário, o HUAP, vivem a mesma situação, onde no último fim de semana sofremos com o óbito de duas companheiras queridas.

A pandemia avança no Brasil de forma assustadora. Os números de mortes diárias já estão na casa de centenas. A curva epidêmica no país está muito mais acentuada que nos países vizinhos. A postura negacionista e criminosa de Bolsonaro e seus apoiadores, que estimulam aglomerações, sabotam o isolamento social e ignoram as recomendações dos especialistas, tem feito aumentar o número de mortes, gerado colapso na saúde pública e desincentivado as pessoas a permanecerem em casa. Da mesma forma, governos estaduais e prefeituras têm afrouxado as medidas de distanciamento, cedendo às pressões de bolsonaristas e empresários. O agravamento da pandemia produz situações dramáticas, especialmente para os servidores da saúde, que sofrem com os riscos da profissão agravados e são obrigados escolher entre quem vai ou não ser atendido.

Essa crise sanitária é resultado de anos de cortes de verbas na saúde pública, redução de leitos, políticas de privatização e desvalorização dos profissionais da saúde. Como resposta a esse quadro, temos visto mobilizações dos trabalhadores da saúde em diversas cidades do país, o que torna fundamental a solidariedade de todos. Sabemos que os servidores do hospital da USP, assim como os da UFF, estão diariamente superexpostos a riscos de contaminação, sem EPIs adequados e em quantidade suficiente, sem liberação dos grupos de risco e sem acesso a testagem massiva, medidas que poderiam salvar vidas que estão sendo ceifadas.

Reiteramos aqui nosso total apoio à mobilização dos servidores do Hospital Universitário da USP, reforçando que no dia 12/5 também realizaremos um ato público no entorno do HUAP, em defesa do isolamento social e exigindo EPIs adequados e condições seguras de trabalho, liberação de todos os trabalhadores do grupo de risco, contratação emergencial imediata para reposição do quadro, adicional de insalubridade grau máximo para todos que permanecerem trabalhando e testagem em massa.




Tópicos relacionados

Hospital Univeristário da USP   /    SINTUSP   /    USP   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar