Gênero e sexualidade

OPRESSÃO NA TV

Silvio Santos veta mulheres trans de sua platéia

Entre os vários absurdos ditos no episódio da última quinta-feira (14/07), talvez o maior deles tenha sido a entrevista com Roque, assistente de auditório de Silvio Santos. Durante a entrevista, Roque anunciou que mulheres travestis e transexuais estão proibidas por ele de participar do programa de Silvio Santos

terça-feira 19 de julho| Edição do dia

Danilo Gentili é, de longe, uma das figuras mais reacionárias da mídia brasileira. Entre 2011 e 2013, foi apresentador do talk show Agora é tarde, da TV Bandeirantes, que ficou famoso pela entrevista em que Alexandre Frota confessou em rede nacional um estupro, em 2015, quando o programa já era apresentado pelo igualmente reacionário Rafinha Bastos. Desde 2014, o programa The Noite, de Danilo Gentili, é exibido pelo SBT.

Entre os vários absurdos ditos no episódio da última quinta-feira (14/07), talvez o maior deles tenha sido a entrevista com Roque, assistente de auditório de Silvio Santos. Durante a entrevista, Roque anunciou que mulheres travestis e transexuais estão proibidas por ele de participar do programa de Silvio Santos:

Inclusive vou aproveitar, vou falar agora que nós estávamos recebendo muitos travestis, que eles queriam vir ao programa, tudo; falei com o Silvio, falou: Roque, pode atender eles sim. Pode, eles querem, eles são gente que nem a gente, porque como é que você vai conhecer 1200 pessoas, se o cara é bicha, se o cara é isso ou aquilo? [...] Eu ia apalpar o cara, não ia entrar bem! E depois nós paramos de atender um pouco porque eles fazia muita bagunça no auditório. Fui eu mesmo que peguei e falei: não vou aceitar mais que venham não nesse programa porque aonde tem dinheiro todo mundo vira louco, fica doido.

Além do machismo que é escancarado não só nesse trecho da entrevista, Roque refere-se sempre às mulheres travestis e transexuais como “eles”, e não “elas” desrespeitando o direito democrático mínimo do reconhecimento à identidade de gênero, e é ainda mais transfóbico, pois (como se não bastasse o estereótipo de que mulheres são “”histéricas””) não lhe parece um problema que mulheres cis já tenham agarrado e derrubado e até cortado a boca de Silvio Santos em várias ocasiões.

Mesmo quando não eram proibidas de participar, as mulheres travestis e transexuais eram frequentemente vítimas de piadas transfóbicas por parte de Silvio Santos. Não coincidentemente, trata-se da mesma emissora do programa do Ratinho, que agrediu uma mulher ao vivo no começo desse ano.

Infelizmente, essa entrevista é só a ponta do iceberg de um ano que começou com dois transfeminicidios por dia em janeiro; depois, estupro coletivo, o massacre dos 49 de Orlando e, mais recente, o assassinato de um professor universitário e um estudante gay dentro do campus da própriauniversidade. A emancipação dos corpos e das identidades é impossível enquanto vivermos nessa sociedade capitalista, de exploração, opressão e miséria.




Tópicos relacionados

Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar