Negr@s

ESQUERDA DIÁRIO IMPRESSO

Rompendo Fronteiras: é urgente uma campanha de solidariedade aos irmãos haitianos

sexta-feira 20 de maio de 2016| Edição do dia

Os brilhantes guerreiros negros que fizeram a primeira revolução preta e primeiros a abolir a escravidão na história, tiveram apagados estes importantes episódios de sua história e da história mundial, para dar lugar a uma história de ocupações ilegais por países imperialistas, exploração cavalar de seus habitantes, presidente deposto pelos Estados Unidos e nos últimos 12 anos a criminosa ocupação militar de seu território disfarçada de missão humanitária.

Nossos irmãos haitianos, que foram exemplo para lutas por libertação, anticoloniais e anti-escravocratas em todo o mundo, hoje se veem obrigados a fugir das terras que seus antepassados deram a vida para defender, não por conta de desastres naturais, como os governos invasores querem nos fazer acreditar, mas porque a região é geograficamente estratégica para os interesses do capitalismo norte-americano, com sua mão de obra barata e próxima dos EUA.

Muitos deles escolhem o Brasil como refúgio, assim como negros vindos de outras partes do mundo, incentivados pelas propagandas feitas pelo governo brasileiro: são recebidos como marginais, ladrões e escravos, podendo ser explorados, mortos, escravizados, sem que ninguém venha a sentir sua falta. Mas nós sentimos. A dor e o sofrimento de negros em qualquer lugar do mundo deve ser a dor da classe trabalhadora.

O governo do PT será para sempre lembrado, entre outras ações contra a classe trabalhadora, como o governo responsável pela opressão do povo haitiano. O governo golpista de Temer, ainda mais alinhado aos interesses do imperialismo, deverá manter as tropas no Haiti; ao mesmo tempo em que, no Brasil, mostra seu caráter racista, ao preparar ataques que cairão nos ombros dos negros e das mulheres, além de extinguir os únicos ministérios que tratavam dessas demandas, enquanto nomeia como ministros representantes dos setores mais reacionários da sociedade. Devemos dar um grande exemplo de que não aceitaremos mais nenhuma injustiça contra os negros e negras no Brasil e no Mundo. Exigimos a imediata retirada das tropas brasileiras do Haiti e uma campanha financeira para ajudar as associações de haitianos que se espalham pelo país. É necessário que todas as organizações sindicais, estudantis e de movimentos sociais organizem e estejam no ato no dia 1 de Junho na Av. Paulista, que marca 12 anos da ocupação no Haiti. A vitória do povo haitiano contra as forças de ocupação será uma vitória dos negros e da classe trabalhadora do mundo inteiro.




Tópicos relacionados

Ocupação Haiti   /    Negr@s

Comentários

Comentar