Internacional

SHOW DO ROGER WATERS CONTRA TRUMP

Roger Waters planeja show “The Wall” na fronteira México/EUA em protesto contra Trump

"A música é uma forma legítima de protestar, músicos têm mais que o direito, têm o dever de abrirem suas bocas e se expressarem".

sexta-feira 11 de janeiro| Edição do dia

Imagem: Agência Estado

O artista britânico que causou polêmica quando passou por aqui e deixou registrado seu total repúdio ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e uma emocionante homenagem à Marielle Franco, continua mostrando o quanto a arte em suas mais diversas manifestações manda recados e ecoa o que milhares de pessoas sentem na pele.

Dessa vez o ex-Pink Floyd quer tocar na fronteira do México com os Estados Unidos - nada mais nada menos que o álbum “ The Wall”. Em entrevista para AFP, Waters comentou que o disco lançado em 1979 se adaptou perfeitamente aos tempos atuais. “Com Trump, The Wall ganhou relevância. Esse papo de construir um muro aumenta a hostilidade entre pessoas de raças e religiões diferentes”, disse.

Waters afirma ainda que o trabalho cultuado por uma legião de pessoas reflete “como muros podem ser construídos em um nível pessoal e de fronteiras”.

No último dia 8, através de uma mensagem na televisão, Donald Trump mais uma vez vomitou seu discurso de ódio aos imigrantes e minorias somado a demagogia falaciosa de que existe uma crise de segurança devido a imigração.

Com isso busca justificar o absurdo plano de construção do muro, afirmando ainda que a construção será de aço e não de concreto como querem os democratas.

The Wall é o 11º álbum do Pink Floyd, lançado em 1979, e contém faixas como "Another Brick in the Wall", "Comfortably Numb" e "Run Like Hell".




Tópicos relacionados

Roger Waters   /    Donald Trump   /    cultura   /    Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar