ROGER WATERS

Roger Waters faz homenagem a Moa do Katendê, assassinado por eleitor de Bolsonaro

Roger Waters, fundador do Pink Floyd, se posicionou contra o candidato à presidência Jair Bolsonaro na semana passada, em turnê pelo Brasil. Desta vez, Waters levou ao palco crianças carentes da capital do Projeto Axé para cantar a música "Another Brick In The Wall", em homenagem ao assassinato do bahiano Mestre Moa, capoeirista morto a facadas por eleitor de Bolsonaro.

quinta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Na noite desta quarta-feira, 17, a banda Pink Foyd em turnê pelo Brasil exibiu em telão, ao fim do show, uma imagem do mestre Moa do Katendê, que foi morto a 12 facadasno dia 8 de outubro. A homenagem prestada causou emoção da plateia que recebeu a mensagem com muitos aplausos.

Durante a música, um dos maiores sucessos da banda, as crianças do Projeto Axé subiram ao palco, e o público entoou o coro de "Ele Não!", enquanto outra parcela iniciou vaias, compactuando com a atitude assassina do eleitor que refletiu o que prega Bolsonaro.

Em outro show da mesma turnê pelo Brasil, Roger Waters exibiu no telão do show mensagem contra o candidato reacionário Jair Bolsonaro.

Roger Waters e Pink Foyd mais uma vez demonstram que não ficam em cima do muro e se manifestam contra o avanço de Bolsonaro e da extrema-direita no Brasil por também entender que este avanço significa um gigantesco retrocesso não apenas ao Brasil mas com grandes repercussões internacionais.




Tópicos relacionados

Roger Waters   /    Bolsonaro   /    Música

Comentários

Comentar