Mundo Operário

RODOVIÁRIOS PORTO ALEGRE

Rodoviários se mobilizam novamente contra extinção de cobradores nessa quinta-feira

Após uma importante quarta-feira de mobilizações em que os rodoviários impediram a votação do projeto de Marchezan, os rodoviários seguem mobilizados nesta quinta-feira contra o plano de demitir mais de 3500 cobradores.

quinta-feira 19 de dezembro de 2019| Edição do dia

Marchezan quer votar um perverso projeto para autorizar a demissão em massa dos cobradores de ônibus de Porto Alegre. O projeto significa a demissão de mais de 3500 trabalhadores, deixando milhares de famílias sem sustento, em um contexto que já é de enorme desemprego. Além disso, vai sucatear ainda mais um sistema de transporte que já é caótico e caro, prejudicando o funcionamento das linhas e a segurança dos usuários.

Hoje os rodoviários continuam se mobilizando contra o projeto, neste momento muitos rodoviários se reúnem em frente aos portões da Carris e outras empresas, prometendo mais um importante dia de luta para barrar os planos de Marchezan.

O prefeito e seus aliados tentam votar o projeto há semanas. Estava marcada para ontem (18) a votação, que não aconteceu graças à forte mobilização dos rodoviários que paralisaram parte do transporte e marcharam até a câmara dos vereadores em defesa dos cobradores. Os rodoviários dão um importante exemplo lutando contra esse projeto que visa aumentar os lucros das empresas de transporte, tirando do bolso dos rodoviários e usuários do transporte.

É preciso que a luta se amplie para que esse projeto seja derrotado por completo, em aliança com os trabalhadores da saúde que também se mobilizam contra as demissões de Marchezan nessa categoria e com os professores estaduais em greve que lutam contra os ataques de Leite. A sociedade precisa apoiar a mobilização dos rodoviários, professores e trabalhadores da saúde para que a crise não seja descarregada nas costas dos trabalhadores!




Tópicos relacionados

Marchezan   /    transporte público poa   /    rodoviários poa   /    Porto Alegre   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar