Mundo Operário

GREVE RODOVIÁRIOS

Rodoviários de Natal votam greve a partir de sexta-feira, 19. Todo apoio aos trabalhadores!

Os rodoviários de Natal mais uma vez estão sendo vítimas de ataques da Seturn. Em meio a uma pandemia, com a saúde de Natal entrando com colapso com mais de 90% dos leitos ocupados, a Seturn propôs cortar o plano de saúde desses trabalhadores e do vale alimentação. Chamamos a todos a formar uma ampla rede de apoio à greve de rodoviários que terá início na sexta-feira, 19!

terça-feira 16 de junho| Edição do dia

O novo ataque da Seturn promete viola o acordo coletivo desses trabalhadores, e da como “opção” a suspensão voluntária do plano de saúde para que não seja descontado no salário, enquanto mantem o corte no vale alimentação.
No mês de maio, esses trabalhadores passaram a sofrer cortes de salário ou eram colocados de férias e sem remuneração, quando a Seturn passou a aderir a MP da Morte de Bolsonaro, que permite reduzir salários e jornada de trabalho e suspender contratos. Longe de salvar empregos, essa medida não impediu que a máfia da Seturn demitisse centenas de cobradores e rodoviários desde o começo da pandemia. Não há dados oficiais, mas calcula-se que cerca de 1000 desses trabalhadores foram demitidos.

Essa máfia de empresários justifica esses cortes afirmando que perderam 70% do faturamento com a pandemia. Não acreditemos em palavras, pois nenhum livro de contas foi aberto aos trabalhadores e à população. A verdade é que a Seturn aproveita a pandemia para descontar a crise nas costas dos cobradores e rodoviários, reduzindo o quadro de funcionários e a folha de pagamentos, ao mesmo tempo que pede à prefeitura maiores isenções no INSS e outros benefícios.

A Seturn é uma máfia covarde que chantageia os trabalhadores, chantageando até mesmo com o plano de saúde durante uma pandemia, literalmente condenando a vida desses trabalhadores, o sustento e a alimentação de suas famílias. O prefeito Álvaro Dias é responsável pelo que está acontecendo com essas famílias, pois em cada negociação da categoria garante que os interesses da Seturn sejam garantidos.

Depois de já terem realizado uma série de paralisações no mês de maio, os rodoviários decidiram se organizar para efetivar uma greve da categoria a partir de sexta-feira, 19. Damos todo a apoio a sua luta em defesa dos seus direitos, que precisa ser cercada de solidariedade por parte dos usuários, que também são em grande maioria trabalhadores que sofre nas mãos das patronais, obrigando a irem trabalhar, a lotar os ônibus e se expor à pandemia.

É necessário exigir a imediata abertura do livro de contas da empresa, para que a população e os trabalhadores dos transportes vejam onde é que está o lucro e o prejuízo da empresa e impeça toda demissão e corte de direitos. A auto-organização dos trabalhadores pode impor que se os empresários não podem garantir esses empregos e direitos, que sejam os próprios trabalhadores e usuários que controlem os transportes da cidade.

O Sintro/RN, que é dirigido pela Júnior Rodoviário e pela CUT, mantem as paralisações dos trabalhadores como forma de pressionar às negociações com a empresa e a prefeitura. A CUT tem diversos sindicatos no estado e deveria organizar o conjunto das suas categorias para estar junto em uma mesma luta com os rodoviários, como parte de acumular forças dos trabalhadores necessária para travar uma batalha contra também a MP da Morte de Bolsonaro, Mourão e dos militares, no RN e em todo país. Uma batalha também para exigir a proibição das demissões em todo o país, e que nem mesmo Fátima Bezerra, do PT, que se diz oposição de Bolsonaro, se dispôs a fazer.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Natal   /    Rio Grande do Norte   /    Transporte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar