Sociedade

CRISE NO RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro fica alagado mas Crivella diz que cidade "passou no teste"

Com forte chuva, a maior no mês de junho dos últimos 20 anos, a cidade do Rio de Janeiro sofreu com diversos alagamentos, desabamentos e interdição de vias, mas o cara de pau do prefeito Crivella diz que cidade passou no teste da chuva.

quarta-feira 21 de junho| Edição do dia

O prefeito fez a sua declaração absurda numa visita ao bairro Cosme Velho, que sofreu um desabamento de um barranco, e que segundo ele mesmo, os moradores do bairro já tinham pedido ajuda da prefeitura, mas com os cortes de mais de 60% na pasta da secretaria de Conservação e Meio Ambiente, não atendeu a solicitação.

Vários outros bairros pela cidade ficaram alagados, no bairro do Jardim Botânico, as pessoas tiveram que se pendurar nas grades para se proteger, e a água chegou a entrar em alguns carros. A lagoa Rodrigo de Freitas e o rio Maracanã transbordaram, árvores caíram e as linhas 1 e 2 do VLT tiveram que ser paralisadas.

Mesmo assim o prefeito diz que a cidade passou no teste. Um verdadeiro teste de resistência está passando a população todos os dias, com o caos na saúde, na educação, no saneamento, correndo risco de vida quando chove, e os servidores do Estado ainda estão sem receber seus salários, se endividando e se virando para sobreviver.

Esse é o “teste” que Crivella, Pezão e Temer querem fazer os trabalhadores passarem, sobreviver sem condições mínimas de manutenção da cidade, vendo a UERJ fechar suas portas, a CEDAE ser privatizada, e enquanto isso os políticos vivem com altos salários e regados à privilégios e os empresários seguem lucrando com a deterioração dos serviços públicos, fazendo avançar a privatização, e destruir nossos direitos com as reformas que os golpistas querem nos impor.

Só uma grande greve geral no próximo dia 30 pode fazer com que os planos dos golpistas de precarização das nossas vidas sejam derrotados. Por isso, nós do esquerda diário estamos impulsionando uma campanha para que a greve geral seja tomada nas nossas mãos, para que cada trabalhador e jovem possa a partir do seu local de trabalho e estudo expressar o ódio que tem de ver sua vida cada vez pior enquanto os políticos e capitalistas vivem como querem, e possa fazer cair todas as reformas e o governo Temer.




Tópicos relacionados

Luiz Fernando Pezão   /    Marcelo Crivella   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Governo Temer   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade

Comentários

Comentar