Sociedade

INCÊNDIOS NO PANTANAL

Rio Paraguai é tomado por fogo e fumaça enquanto incêndios se aproximam da zona urbana

Rio Paraguai com trecho no Pantanal virou corredor de fogo e fumaça. No Mato Grosso os incêndios já levaram a vida de uma pessoa, estão devastando a vegetação e se aproximam da zona urbana, enquanto governo Bolsonaro fecha os olhos e "passa a boiada".

quarta-feira 16 de setembro| Edição do dia

Foto: Reprodução

A cidade de Cárceres, no Mato Grosso, está sendo atingida pelos incêndios que acontecem há mais de um mês. A situação está cada vez mais crítica, o que é visível com o fato de Cuiabá, na última terça-feira (15), ter amanhecido encoberta por fumaça de incêndios que assolam a região.

Desde o começo do ano, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 1.653 focos de incêndio em Cáceres, o décimo município do país com maior número de queimadas. Mas a tragédia não se restringe ao Pantanal. Os anos de 2019 e 2020 bateram recordes históricos de desmatamento e queimadas. A Amazônia teve mais de 1 milhão de hectares de floresta desmatadas em 2019, um aumento de 34% em relação a 2018.

Um grupo de pescadores viu de perto a destruição provocada pelos incêndios e a situação alarmante da região. A equipe de pesca esportiva estava em três barcos no Rio Paraguai em uma região conhecida como Baía das Éguas, entre Cáceres e a Estação Ecológica de Taiamã, quando a fumaça apareceu.

Pode te interessar: O passar da boiada em meio às chamas

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nega totalmente causas criminosas do incêndio e declarou que o governo Bolsonaro aproveita a crise do corona vírus para "passar a boiada" da flexibilização das leis de proteção ambiental, fiscalização e punição de grileiros latifundiários criminosos.

Foto: Divulgação/Prefeitura




Tópicos relacionados

PANTANAL    /    Incêndio   /    Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar