Educação

PRIMAVERA SECUNDARISTA

Revolução Estudantil na E.E. Pedro Alexandrino

quarta-feira 2 de novembro| Edição do dia

Hoje, dia 1 de novembro de 2016, aconteceu uma verdadeira revolução na escola Pedro Alexandrino. Foi formada uma assembleia aberta de alunos da escola junto com funcionários, com a intenção de debater o que seria feito a respeito do diretor da escola em questão, que, ultimamente, tem tomado atitudes vergonhosas para o cargo que ocupa.

Devido a falta de participação da diretoria de ensino, vários episódios incomuns vem acontecendo dentro da escola, o que levou os alunos a realizar a assembleia, como forma de reivindicar o direito a uma escola pública democrática e de qualidade e a imediata saída do diretor Sílvio. Dentro desses acontecimentos, podemos citar: a abertura de B.O. por parte da direção contra os estudantes que participaram da tentativa de ocupação ano passado,o assédio moral por parte da direção contra professores, alunos e funcionários (já foram várias as denúncias e nada foi feito até agora), a falta de comunicação não só entre a diretoria e alunos, mas também entre a diretoria e professores; a verba da escola que não está sendo usada adequadamente(que no caso, deveria ser revertida para a melhoria da escola. Coisa que não aconteceu até agora); a não realização do Jornal através do projeto “Mais Educação” (a pessoa que deveria realizar o projeto não exerce tal função) a proibição de acesso às salas de recursos (leitura, vídeo, informática); a não permissão aos alunos de aproveitar todos os espaços da escola; a dificuldade de abrir os espaços para os professores (que só podem utilizar essas salas de recurso caso apresentassem um projeto escrito e que fosse aprovado pelo diretor; entre muitos outros.

Um tópico que vem incomodando bastante os alunos, é o assédio moral que o diretor tem feito com os estudantes, professores e funcionários da escola. Nesses 3, 4 anos, já teve um número de troca absurda de funcionários na direção (vice-diretores, coordenadores, entre outros). Dizem que o diretor tem muito a mania de sobrecarregar os funcionários, humilhá-los e assim fazer com que eles desistam do cargo.

"O diretor me tirou a gritos de dentro do teatro na frente de meus alunos! Virou para o pai de uma aluna e falou ’se eu fosse você tiraria sua filha daqui, essa professora é uma má influência!’. E ainda se achou na moral de falar que negaria tudo caso desse confusão. Eu fui até a diretoria de ensino, mas infelizmente, não deu em nada. Não temos e não vamos mais aceitar isso!!!" - Relato da professora de artes da escola Pedro Alexandrino durante a assembleia.

"Uma amiga minha veio de bermuda dois dedos a cima do joelho, e foi barrada na porta! Falaram para ela que ela teria que voltar pra casa pra se trocar pois não entraria ’desse jeito’. Eu acho isso o cúmulo, porque meninos podem entrar de bermuda e meninas não?" - Relato de uma aluna do 8 ano do período da tarde durante a assembleia.

"O diretor chegou na minha sala, falando que na semana seguinte iria ter aula, deixando bem claro o meu nome ’GRAÇAS A AMIGUINHA JÚLIA DE VOCÊS’. O motivo gerador desse conflito foi o seguinte: na semana em questão, iria ter o Campeonato. Então, avisei na minha sala que era para ir para a escola. Quando ele ficou sabendo, ele cancelou o campeonato, as festas e todas as atividades do grêmio. O diretor fez questão de falar meu nome para a sala toda e, ainda por cima, me culpou do ocorrido." - Relato de uma aluna do primeiro ano do ensino médio da escola.

Como se não bastasse todos os fatos apresentados, falamos ainda sobre a falta de posicionamento claro do Diretor, o mesmo distorce as palavras, fala uma coisa e realiza outra. Os alunos não tem mais vontade de estudar, estão cansados de tanta mentira e do cinismo do Diretor Sílvio, assim como os professores também estão.

O ato teve a presença de duas supervisoras da diretoria do ensino, que mesmo após a assembleia ouviram particularmente alguns alunos e professores da unidade escolar. Elas alegaram que vão analisar e dar uma resposta ainda essa semana. Os alunos agora aguardam ansiosos e orgulhosos a resposta, torcendo para que a justiça seja feita e seus direitos sejam alcançados. #ForaSilvio




Tópicos relacionados

Secundaristas   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar