Sociedade

RIO DE JANEIRO

Revoltante: TJ-RJ quer gastar mais de R$1,2 milhão em água para desembargadores

quinta-feira 19 de janeiro de 2017| Edição do dia

Enquanto a UERJ está sendo ameaçada de fechar, a saúde segue caótica, os servidores passam fome, e vários ataques e ameças de privatizações são feitas, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) desembargador Luiz Fernando de Carvallho acaba de autorizar uma licitação para compra de água para magistrados, no valor de nada menos que R$ 1.239.605,41. Não se sabe a quantidade e nem por quanto tempo a compra abasteceria o estoque de água do TJ-RJ.

A reação entre os servidores do Judiciário foi de indignação, como não poderia deixar de ser. Sendo uma das categorias que vem sofrendo as imensas penúrias impostas pela crise do estado, os servidores denunciaram que esse valor é destinado especificamente para a água dos desembargadores. “Por que não instalam filtros de água?”, questionou um deles ao jornal O Dia. Os servidores através do SindJustiça declararam que estão dispostos a levar o caso ao Conselho Nacional de Justiça para anular a licitação.

Essa é mais uma demonstração de que enquanto os trabalhadores estão passando fome, graças à política dos governos e dos capitalistas cujos interesses nunca são questionados, as regalias para os altos funcionários, juízes e políticos da burguesia é religiosamente mantida. Por isso faz-se mais urgente que nunca acabar com esses privilégios, e fazer com que todo político, altos funcionários e os magistrados, ganhem o mesmo que uma professora, e que a dívida pública deixe de ser paga para que se financie Saúde, Educação, Moradia e Transporte para a população e os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Sociedade

Comentários

Comentar