Sociedade

UNICAMP

Reunião que irá votar ataque aos estudantes e trabalhadores começa sitiada

Após adiamento da sessão do Consu (conselho universitário) fruto da mobilização estudantil e dos trabalhadores, que queria votar pacote de ataques, reitoria da Unicamp mostra seu autoritarismo e tenta aprovar medidas na base da repressão. Com dezenas de seguranças, cones, impedindo que trabalhadores e estudantes participem do debate da crise universitária.

terça-feira 3 de outubro| Edição do dia

A crise na educação atinge todas as universidades do Brasil. Aqui na Unicamp a reitoria quer aprovar um pacote de ataques sem debater com os estudantes e funcionários, que inclui demissão de mais de 230 terceirizados, aumento de 100% do bandejão, congelamento da contratação de professores e de trabalhadores.

Sem debater com a comunidade acadêmica, chamaram outra seção do Consu com menos de 24 hrs de antecedência, e ocupando a reitoria com uma grande quantidade de seguranças, cones por todo lado, para reprimir o movimento estudantil e o sindicato de trabalhadores da Unicamp. Tentam aprovar essas medidas a toque de caixa, na base da porrada.




Tópicos relacionados

Unicamp   /    Sociedade   /    Educação

Comentários

Comentar