Mundo Operário

ABC PAULISTA

Repudiamos o aumento do transporte no ABC! Estatização já!

quinta-feira 12 de abril| Edição do dia

Trabalhadores e povo do estado de sp, neste momento o de Sto André que é de onde vivo e escrevo, de toda região do ABC, que sofre com aumento de tarifas nos ônibus, um coletivo de mulheres (que ainda sofrem abusos e nada é resolvido para segurança delas) e homens trabalhadores, estudantes, crianças, jovens, idosos, com ou sem necessidades especiais, pessoas indo e vindo de seus destinos em ônibus com situações mecânicas, elétricas, estruturais, como não ter cobradores, ou qdo chove fora, chove também dentro, qdo frio a ventania é constante, sem ar condicionados e nem ventilações adequadas, com horários apertados e geralmente atrasados, tanto pelo trânsito mais carregado e disputado, qto pela falta de carros, mas carros novos, pois a frota já tem anos de uso e já passou da hora da troca, o uso diário desses ônibus por motoristas mal pagos, mal preparados, nervosos com toda situação de trabalho precário e desgastante pelas horas extensas e para piorar ainda mais esta situação, eles tbm são cobradores e se faltar a féria diária no final de seu longo dia de trabalho, ele paga pela falta.

Tarifas que sempre são fora dos padrões das condições do trabalhador, sempre tem reajustes, centavos, coisa boba, dizem até mesmo alguns trabalhadores, que acreditam em incompletas e falsas informações, mas ao final de cada quinzena, do mês o bolso de TODOS trabalhadores sentem a diferença, e claro que políticos e secretários que insistem em justificar os injustificáveis reajustes e os ataques à população, pois são "pressionados" por empresários do ramo de transporte público, poucos até, o que se caracteriza e forma até um cartel, uma máfia que suga parte de nossos salários e deixa o trabalhador sempre à míngua, com ônibus velhos, sujos, que pegam fogo por problemas de pane elétrica, como na manhã de 06/04 na av.Cap.Mario Toledo, pondo em risco passageiros, pedestres e motoristas de automóveis próximos, com vazamentos em janelas (passei pelo desconforto dias atrás de tomar banho de chuva dentro do busão velho), os sistemas de ventilação que tambem vazam qdo chove e não existem investimentos em carros novos, modernos com outras formas de ventilar e refrescar as pessoas, evitando inclusive doenças nos usuários e gastos maiores com saúde pública, motoristas que são cobradores e que no mínimo em horários de pico, de maiores movimentações de passageiros, deveria sim ter cobradores, pois além do desgaste físico, emocional de motoristas e passageiros, até o trânsito fluiria melhor, afinal ficam cerca de 5, 6 minutos parados nos pontos lotados.

Empresas sem licitações públicas e prestando serviços caros e ruins para cidades como Mauá (que será em breve a próxima cidade a ter reajuste) e Sto André que o prefeito Paulo Serra além de abandonar a saúde, a educação, mentir sobre as creches e deixar a cidade e a população abandonadas, como já foram feitas denúncias pela professora Maíra Machado, agora exige de idosos com 65 anos ou mais, que façam carteirinhas, pois suas identidades não servem mais para gratuidade, estranho pois é lei federal, mas em conjunto com empresários dessas carteirinhas, tirarão tempo e dinheiro dos idosos que vivem e não tem condições, nem informações suficientes, ou que visitam a cidade. Ele também liberou reajuste nas tarifas que já eram caras e cheias dos mesmos problemas estruturais nunca resolvidos nos ônibus velhos, de R$4,20 pra R$4,40, reajuste feito no feriado de Páscoa, tarifa que a cidade vizinha SBC já adotou com o prefeito Orlando Morando, SCS e Diadema já aprovaram o aumento, mas ainda não colocaram em prática, ao que se indica serão os trabalhadores e o povo de Mauá as próximas vítimas dessa corja suja e vil de empresários, sindicalistas e políticos amarrados nesse sistema capitalista que suga e que sugará ainda mais do trabalhador.

Após a sentença arbitrária dada ao ex-presidente Lula por juízes do STF que não foram eleitos pelos trabalhadores e o povo em geral, alguns que nem sequer leram os processos, mas que por"convicções" e sem provas suficientes o sentenciaram num show de horrores, tipo big brother, por Sérgio Moro o juiz galã e que virou celebridade pela Globo, que entende bem em fazer verdadeiros espetáculos midiaticos e que acarretará em sua prisão.

Mas voltando aos ônibus coletivos velhos da região, que empresários pediram aos prefeitos e secretários de transporte público reajustes e foram prontamente atendidos, sem dar nada em troca como a manutenção e trocas das frotas, sem justificativa correta e concreta, pois inflação, gastos com manutenções, uma possível debandada do povo e salários de funcionários não são desculpas para reajustar tarifas, afinal inflação não foi alta o suficiente para tanto e também manutenções não são feitas, pois continuamos com ônibus velhos e cheios de gambiarras visíveis, carros que constantemente estão encostados quebrados nas vias, ou quando não tem panes elétricas e se incendeiam, próximo de uma escola estadual, que alunos do período matutino tiveram que ser realocados por causa da enorme fumaça que invadiu a escola e comércios, pondo em risco de morte e atrapalhando, atrasando TODOS, cheios de vazamentos quando chove, sujos(quando haviam cobradores eles zelavam pela limpeza), barulhentos, com constantes acidentes dentro dos ônibus, causadas por freadas bruscas, pois o condutor está dirigindo e dando troco, conferindo se a catraca vai ou não funcionar. Da debandada do povo, não se justifica, afinal trabalhadores, estudantes e povo em geral, não conseguem custear táxis, aplicativos de transporte, carros ou motos próprios, pois são caros custear combustíveis e estacionamentos para se locomoverem diariamente, as gratuidades nos ônibus são pagas pelas prefeituras com subsídios, os salários de funcionários estão congelados e não reajustados, logo não se justificam tais desculpas.

Estamos falando de ônibus municipais, que empresários largaram e não renovaram suas frotas e estão somente preocupados com seus lucros, prova clara disso são os ônibus intermunicipais, geridos pela EMTU, do governo do estado de São Paulo e de empresários donos, ou sócios também de empresas municipais, Alckmin foi governador(largou para se candidatar a presidente neste ano) durante 17 anos e em todo estado vemos os mesmos problemas e até com maiores gravidades, pois os ônibus coletivos são ainda mais velhos, sujos, desestruturados de cobradores, também com vazamentos e ainda mais caros. Empresários e governo justificam de forma banal que estes percorrem e cortam municípios, dando mais gastos de toda proporção, mas arrecadam mais, não tem investimentos na troca de frotas reduzidas, velhas, caqueticas e que sempre quebram, logo, também não cumprem horários e o trabalhador, a população usuária destes ônibus velhos, sujos e sem manutenções adequadas, são espremidos e perdem enorme tempo de suas vidas dentro dessas bombas coletivas de trabalhadores.

Povo trabalhador de cidades que tem ônibus assim, façam suas denúncias com relatos, fotos ao Esquerda Diário, ajude-nos a desmantelar este cartel do transporte público, tanto os municipais, quanto os intermunicipais, para que tenhamos um transporte público digno, limpo, seguro em TODOS aspectos e com valores mais justos para o povo trabalhador, estudantes, idosos, crianças e os portadores de necessidades especiais.




Tópicos relacionados

Tarifa   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar