Educação

UNICAMP

Reitoria da Unicamp aproveita férias estudantis para votar aumento do bandejão no CONSU desta terça

Reitoria da Unicamp mais uma vez de forma totalmente autoritária aproveita férias estudantis para colocar em votação o aumento de 100% nas refeições do restaurante universitário. Chamamos todos a estarem amanhã em frente ao CONSU para exigir a revogação dessa pauta absurda.

segunda-feira 11 de dezembro de 2017| Edição do dia

Depois de ter sido derrotada pela mobilização dos estudantes, a reitoria da Unicamp volta a colocá-la em pauta o aumento do bandejão para assim dobrar o preço das refeições e atacar os estudantes mais pobres.

Em 26 de setembro foi a primeira vez que o aumento do bandejão foi colocado em pauta no Consu, junto com um pacote de ataques aos funcionários e professores. Nós estudantes e os trabalhadores fomos avisados 4 dias antes do aumento que implicaria na impossibilidade de alguns estudantes se alimentarem na universidade, o que só mostra que o reitor Knobel não tem nada de democrático, muito pelo contrário, quer fazer passar seus ataques a todo custo.

No mesmo dia, estudantes junto aos trabalhadores decidiram paralisar suas atividades e fizeram uma manifestação e ocupação do Consu exigindo a revogação de todo o pacote de cortes e aumento do bandejão. Assim, a reitoria se viu obrigada a encerrar a sessão e no dia 03 de outubro, com mobilização dos estudantes do lado de fora, o conselheiros retiraram o aumento da pauta, mas mantiveram os cortes aos trabalhadores.

Agora, no Consu de amanhã, 12, o aumento volta a entrar em pauta, bem como uma proposta de cortes feita pelo GT que também saiu do Conselho. A reitoria quer aproveitar as férias estudantis e o fim do ano para aumentar nosso bandejão de forma autoritária para R$ 4,00. Um aumento que economicamente significa muito pouco para a universidade, mas para cada estudante que terá dificuldades de permanecer na universidade significa muito.

A reitoria se utiliza do discurso da crise para descarregar os cortes e o aumento da alimentação nas costas dos estudantes e trabalhadores. Mas se há uma crise, nós queremos que abram as contas para que sejamos nós a decidir para onde vai cada centavo dessa universidade gerida por poucos privilegiados. Temos que mostrar mais uma vez que somos nós é que temos que decidir sobre a nossa permanência, por isso chamamos todos a estarem amanhã em frente ao conselho exigindo que não haja nenhum corte e aumento do bandejão na universidade.




Tópicos relacionados

Unicamp   /    Educação

Comentários

Comentar