Juventude

UFRN

Reitoria da UFRN mantém terceirizados trabalhando em meio à crise do Coronavírus

A Reitoria da UFRN anunciou um decreto essa semana liberando as aulas na universidade frente às consequências da pandemia do Coronavírus. Contudo, anunciou que não se responsabilizaria pelos trabalhadores terceirizados, cuja liberação ficaria a cargo das empresas.

quarta-feira 18 de março| Edição do dia

A Reitoria da UFRN anunciou um decreto essa semana liberando as aulas na universidade frente às consequências da pandemia do Coronavírus. Contudo, anunciou que não se responsabilizaria pelos trabalhadores terceirizados, cuja liberação ficaria a cargo das empresas.

Os trabalhadores terceirizados então entre o grupo de maior risco e de maior circulação da universidade, muitos deles são idosos e moram em bairros distantes, tendo que utilizar dois ou mais ônibus para chegar aos campi. Além disso, são mal remunerados e consequentemente tendem a se encontrar no grupo cuja alimentação possui a menor densidade nutricional.

A reitoria tirar o corpo fora não torna ela menos responsável pela vida desses trabalhadores. Esse é a realidade nefasta da terceirização. Além da universidade conviver pacificamente com um trabalho precarizado, sub remunerado, em especial de trabalhadores mulheres e negros, terceiriza a responsabilidade por suas vidas, tanto quando são demitidos e descartados pela empresa, como agora, frente ao Coronavírus, não se importa com que suas vidas estejam em risco.

Ano passado, frente à reforma do restaurante universitário, a reitoria demitiu 70 terceirizados do RU, prometendo a recontratação destes, o que foi feito apenas parcialmente e dividindo sua força de trabalho em um segundo ambiente, com a abertura do refeitório perto de CeT. Foi também no ano passado que o trabalhador terceirizado Aldo foi encontrado morto dentro do auditório da Reitoria, expressão do completo descaso com a vida destes trabalhadores.

Nesse sentido, nós da Juventude Faísca e do Esquerda Diário, convocamos ao conjunto dos estudantes, CAs e o DCE, assim como o Sintest e a ADURN, a aderirem a importante iniciativa dos estudantes do Cade (Centro Acadêmico de Design) de impulsionar um abaixo assinado exigindo da reitoria que assegure que as empresas terceirizadas liberem esses trabalhadores com garantia de proteção empregatícia e salarial.

Além disso, frente a necessidade de liberação dos terceirizados do RU, é fundamental que a reitoria garanta cestas básicas e um valor financeiro para a alimentação dos bolsistas, residentes e com auxílio moradia.

Jojo, militante da Faísca e membro do CADe, em depoimento ao nosso portal, declarou:

“Fizemos esse abaixo assinado pois achamos que é inadmissível a maneira com que a reitoria está aceitando a situação de risco à saúde dos trabalhadores terceirizados dentro da universidade, aqueles que acordam de madrugada para garantir que essa universidade funcione. Nos inspiramos na iniciativa de estudantes de outras universidades pelo país que fizeram abaixo-assinados, vaquinhas online, em defesa da saúde dos terceirizados, como no Centro Acadêmico da Filosofia da UFMG, na minoritária do curso de Ciências Sociais na UNICAMP, e no Centro Acadêmico de Letras da USP que fizeram também um abaixo-assinado e foram até o bandejão da USP se solidarizar com a sua paralisação.

Não é possível que sejam tratados como se não fossem trabalhadores dessa universidade, pois sem eles a UFRN não tem aula, pesquisa, não tem nada. Por isso que o movimento estudantil tem que defender a sua liberação, sem perda de salário, mas também que estes trabalhadores sejam efetivados com os mesmos direitos dos demais servidores, para que não sejam mais tratados como gente descartável e possam ter um sustento digno para se alimentar e cuidar da saúde das suas famílias em meio à pandemia do Coronavírus.”

Confira e assine o abaixo-assinado do Cade:

PELA LIBERAÇÃO DOS TRABALHADORES TERCEIRIZADOS DA UFRN

Assine aqui: http://bit.ly/libereosterceirizadosufrn

Após decisão da Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por meio da Portaria nº 452/2020-R, de 17 de Março de 2020, que determina suspensão das aulas, atividades, autoriza o trabalho remoto e outras medidas para os servidores da UFRN, nós, do Centro Acadêmico de Design, que nos posicionamos a favor da suspensão das atividades, incluindo as atividades dos trabalhadores terceirizados, com 97,3% dos 73 discentes consultados, fazemos este abaixo-assinado para exigir a liberação dos trabalhadores terceirizados da UFRN. Sendo necessário a garantia de que não haverá nenhum tipo de prejuízo salarial, abono no banco de horas, demissão ou transferência. Além disso, exigimos que sejam os próprios trabalhadores terceirizados que definam um plano de contingenciamento, pois são parte da nossa comunidade que garante o funcionamento da universidade cotidianamente.

Consideramos que (1) a suspensão das aulas das escolas públicas e privadas no Estado, determinada pela governadora Fátima, e portanto os pais que trabalham também devem ser liberados para poder cuidar de seus filhos em idade escolar; (2) os trabalhadores terceirizados nos grupos de risco: idosos, pessoas imunodeficientes e que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão etc, gestantes e fumantes; (3) as linhas de ônibus do Campus universitário estarão paralisadas durante o período de suspensão das atividades; (4) todos e todas trabalhadoras possam cuidar da própria saúde e se mantenham em isolamento domiciliar.

Entendemos que os trabalhadores serão extremamente afetados pela crise dado o desmonte da saúde pública realizado por este governo e os governos anteriores, principalmente após a aprovação da Lei do teto de gastos (Emenda constitucional 95), que congela o investimento em saúde e educação. Por isso, assim como aos estudantes, professores e servidores, deve ser garantido o direito de suspensão das atividades aos trabalhadores terceirizados. Nesse sentido, chamamos toda a comunidade e entidades estudantis e dos trabalhadores para somar e assinar este abaixo-assinado na defesa dos trabalhadores terceirizados.

Assinam:

Centro Acadêmico de Design - UFRN
Diretório Central dos Estudantes José Silton Pinheiro - UFRN
Centro Acadêmico de Teatro - UFRN
Centro Acadêmico de Artes Visuais Newton Navarro - UFRN
Centro Acadêmico de Dança Edson Claro - UFRN
Centro Acadêmico de Direito Amaro Cavalcanti - UFRN
Coletivo de Estudantes de Teatro - A gente que lute
Juventude Faísca

Assine aqui: http://bit.ly/libereosterceirizadosufrn




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    UFRN   /    Reitoria   /    Natal   /    Rio Grande do Norte   /    Terceirização   /    Juventude

Comentários

Comentar