CORONA VÍRUS

Reitoria da UFABC suspende aulas, mas não libera terceirizados

Na última sexta-feira (13/03), em comunicado oficial, a reitoria da UFABC suspendeu as atividades acadêmicas devido a pandemia mundial do Covid-19, o Coronavírus. Nós do grupo de mulheres Pão e Rosas e da Juventude Faísca exigimos a liberação de todos os funcionários terceirizados sem desconto salarial.

domingo 15 de março| Edição do dia

A UFABC depois de grande demora, mesmo após muitas reclamações dos estudantes e funcionários, decidiu suspender as atividades acadêmicas do dia 16 ao dia 22. Em nota a reitoria disse criar uma comissão de avaliação estratégica do corona vírus, para avaliar a progressão da doença e discutir soluções.

Na quinta-feira (12), a Organização Mundial da Saúde considerou o Corona Vírus uma pandemia. Com vários casos de morte, assistimos a situações de caos social em países como a Itália que mostram uma ferida nos sistemas de saúde de países do mundo inteiro. Só nos Estados Unidos cerca de metade da população não tem dinheiro para pagar os exames para saberem se tem o vírus, colocando que o número de infectados pode ser muito maior do que o divulgado pela mídia.

Na UF de São Bernardo do Campo já se tem um caso confirmado de estudante infectado com o vírus. Além da liberação dos estudantes e funcionários, temos que exigir também que se libere os trabalhadores terceirizados, limpeza e segurança, que já não são considerados como funcionários pela diretoria da universidade e não tem os mesmos direitos.

Que a UFABC exija da empresa terceirizada que os funcionários sejam liberados de suas funções mantendo seus salários e direitos, porque assim como com os professores, estudantes e técnicos administrativos eles também não podem ser expostos ao Corona Vírus, que atinge mais pesadamente os mais pobres e a classe trabalhadora que convive com um sistema precário de saúde.

Nós da Juventude Faísca e do grupo de mulheres Pão e Rosas sabemos que a terceirização escraviza e mata, atingindo mais pesadamente as mulheres negras com a precarização de um trabalho essencial na universidade. É possível manter a universidade sem os e as trabalhadoras tercerizadas? Nossa luta é pela efetivação sem necessidade de concurso público de todos os funcionários terceirizados para dar condições iguais e dignas de trabalho para todos.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    UFABC

Comentários

Comentar