Sociedade

Reinfecção por Covid-19: HC da USP investiga possíveis 28 casos

16 possíveis casos em São Paulo e 12 em Ribeirão Preto fortalecem a hipótese de reinfecção da doença com sintomas mais fortes

quarta-feira 16 de setembro| Edição do dia

Rivaldo Gomes/Folhapress

Através do método de sequenciamento genético do vírus, foi detectado nos pacientes investigados um aumento de anticorpos o que pode indicar reinfecção, pois os anticorpos são gerados como resposta a presença do vírus no organismo.

Outro fato que chama a atenção dos pesquisadores e médicos é que os sintomas apresentados nessa segunda infecção, são mais numeroso e mais forte que a primeira infecção. Como relatou ao G1 Max Igor Lopes, coordenador do laboratório de reinfecção do HC da capital "Esses pacientes todos voltaram a ter sintoma e, muitas vezes, bastante sintomas da segunda vez. Por exemplo: alguns da primeira vez uma febre, um mal estar leve, da segunda vez perderam de forma muito intensa o olfato, o paladar, alguns tiveram bastante falta de ar e tem exame radiográfico mostrando infiltrado pulmonar. Então realmente eles ficaram doentes uma segunda vez”.

Baseados nos dados coletados a partir de testes, em torno de 70% dos casos de reinfecção tiveram sintomas mais fortes.

Ainda de acordo com o coordenador do laboratório de reinfecção, é necessário entender o comportamento do vírus pois os pesquisadores querem saber se há perigo de reinfecção ao tomarem a vacina.

Pode interessar:"Cada morte por covid-19 que segue mostra que só os trabalhadores podem responder a crise"




Tópicos relacionados

Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    pandemia   /    Coronavírus   /    Saúde Pública   /    Hospital Univeristário da USP   /    Sociedade   /    Saúde   /    USP

Comentários

Comentar