Política

CORRUPÇÃO

Reforma da casa de Maristela Temer teria ficado na mão do ex Coronel amigo do presidente

sexta-feira 16 de junho| Edição do dia

Investigação sobre João Baptista Filho, Coronel aposentado da PM, aponta que ele tratou da reforma da casa da filha de Temer. A prova encontrada é a cópia de um email guardado na casa do ex coronel, fazendo a cobrança pela obra do imóvel.

No email, o arquiteto Luis Visani, da Visani Engenharia, informa a mulher do ex Coronel a cobrança da obra feita na casa de Maristela Temer no valor de R$ 44.394,42: "Segue a previsão de pagamentos deste mês", "1. Mão de obra "" R$ 26.610,00; 2. Reembolso de material "" R$ 14.501,70; 3. Complemento 5 de setembro/14 "" R$ 3.282,72", totalizando os R$ 44.394,42.

João Baptista, que é investigado por suspeita de ser laranja de Temer, e citado na delação da JBS como recebedor de R$ 1 milhão dos R$ 15 milhões que a empresa destinou para o caixa dois da campanha de Temer e Dilma em 2014, já foi pego destruíndo provas.

Durante investigação da Polícia Federal na casa do coronel João Baptista Lima Filho, amigo e aliado de Michel Temer (PMDB), foram encontrados indícios de que Lima estaria envolvido em repasse de verba de caixa 2 feito pela JBS à Temer.

O envolvimento do coronel com o caso se deu através do repasse de verbas para a reforma da residência da filha de Michel Temer, Maristela, que demonstrou que Lima cuidou de pagamentos da reforma. O coronel e sua esposa são donos da Argeplan, empresa de construção responsável pelo projeto. Apesar de apontarem que Maristela possuía recursos para realizar a reforma, os pagamentos foram feitos por Lima.

Durante a diligência da PF, foram encontrados papéis e documentos rasgados na casa do coronel, que caracterizam destruição de provas. O coronel está sob investigação no mesmo inquérito que apura a suspeita de compra do silêncio de Cunha com suposta anuência de Temer.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar