Política

REFORMA DA PREVIDENCIA

Reforma da Previdência vai confiscar valor da aposentadoria de milhões de trabalhadores

Uma nova formulação da reforma da previdência tramita no Congresso, com a esperança de passar essa medida tão impopular os golpistas mascaram o ataque a classe trabalhadora.

quarta-feira 15 de novembro| Edição do dia

A nova proposta da reforma da previdência apesar de facilitar o acesso à aposentadoria com relação à proposta anterior propõe um novo calculo para determinar o valor que será recebido para pessoas que recebem mais do que um salário mínimo.

De acordo com a nova proposta, o valor calculado para receber a aposentaria será de 50% da media de todo o valor contribuído, ou seja, para um salário de R$ 1.800,00, por exemplo, o valor da aposentadoria será de R$ 900,00. Essa regra valerá para todos que contribuem e recebem salário maior que um salário mínimo.

Depois da micro-reforma aprovada pelo governo Dilma em 2015, para os que recebem mais que o salário mínimo, funcionava da seguinte maneira, a soma da idade mais os anos de contribuição dando 100 o trabalhador se aposentaria com 100% do valor contribuído, caso se aposentasse atingindo o tempo mínimo de contribuição teria somado e tirado a media dos maiores valores contribuídos e receberia 80% do valor destes.

A “flexibilização” da reforma da previdência tende de a nivelar por baixo o salário recebido pelos aposentados. A manobra pra aprovar essa reforma o quanto antes mantêm as idades mínimas para se aposentar em 62 anos (mulheres) e 65 anos (homens) com pelo menos 15 anos de contribuição, nesses casos o valor recebido é o mínimo mesmo que se tenha contribuído com o valor máximo. Para receber o valor pago a regra é a descrita acima, mas mesmo dessa forma para receber o valor máximo estima-se que o trabalhador devera contribuir pelo menos 44 anos. Num cenário de desemprego acumular 44 anos de contribuição a previdência é uma ilusão.

Essas novas regras mascaram o enorme ataque que essa reforma será a classe trabalhadora, o governo golpista segue com a lógica de descarregar nas costas dos trabalhadores a crise capitalista. Teremos que contribuir por muitos anos para ganhar apenas 50% do foi pago ao governo, ou teremos que trabalhar ate morrer com a expectativa de uma aposentadoria melhor. No concreto o governo quer nivelar a aposentaria a um salário mínimo, o que sabemos ser a miséria da miséria no cenário que vivemos.




Tópicos relacionados

Reforma da Previdência   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar