Política

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Reforma da Previdência de Temer impedirá acidentados de se aposentar

Uma das propostas que a Reforma da Previdência que Temer deseja implementar é o corte do benefício integral daqueles que se aposentam por invalidez.

quarta-feira 29 de novembro| Edição do dia

O governo golpista de Temer está encabeçando a implementação da reforma da Previdência, que além de fazer os brasileiros trabalharem até pelo menos 70 anos para conseguirem o direito à aposentadoria integral, também irá cortar o direito ao benefício integral para os trabalhadores que se aposentam por invalidez.

Pelas regras da reforma, só receberá o benefício integral os trabalhadores que se acidentarem dentro do ambiente de trabalho, impedindo trabalhadores que se lesionem por condições precárias de trabalho a longo prazo e aqueles que são incapazes de trabalhar por algum tipo de condição física e de saúde.

Atualmente, aquele que se acidentar, seja no trabalho, no trânsito ou que tiverem algum tipo de doença, recebem 100% da aposentadoria que tem direito. Com a reforma de Temer, um trabalhador que, por exemplo, sofre um acidente de trânsito e fica impossibilitado de trabalhar, e já contribuiu por 10 anos, não terá direito à aposentadoria integral, e sim 61% dela.

A regra não afeta apenas aqueles que sofrerem outros tipos de acidentes que impliquem na impossibilidade de trabalhar, mas também os trabalhadores que aposentarem por invalidez devido ao acidente no próprio local de trabalho. Para estes casos a redução no benefício também ocorrerá.

Os portadores de deficiência também terão seu regime de contribuição alterado, passando de 15 anos para 20 anos e o teto do benefício passaria de 85% para 71%.

A reforma da Previdência, junto à reforma Trabalhista, irão colocar ainda mais profundamente a situação de miséria, exploração e precarização dos trabalhadores. É preciso construir de maneira efetiva, através da organização em locais de trabalho e estudo, uma forte greve geral, capaz de não apenas barrar a reforma da Previdência, como também anular a reforma trabalhista.




Tópicos relacionados

Greve Geral   /    Reforma da Previdência   /    Política

Comentários

Comentar