Sociedade

REFINARIA

Refinaria de Paulínia passa o dia sob o risco de explosão

Após uma pane elétrica confirmada por funcionários dentro da refinaria as principais torres de destilação exalam fumaça que pôde ser vista a mais de 20 quilômetros de distância.

quarta-feira 1º de novembro| Edição do dia

(FOTO: Sindipetro SP)

Hoje, dia 01 de novembro, ocorreu a segunda parada emergencial da Replan (Refinaria de Paulínia) responsável por 20% do refino do petróleo e gás no Brasil. A fumaça que pode ser vista nas fotos foi causada por resíduos acumulados nas torres de destilação após pane elétrica que apagou parcialmente as chamas das torres. Às 13 horas a fumaça já chegava na cidade de Paulínia e podia ser vista a mais de 20 quilômetros da refinaria.

A refinaria é responsável pelo refino de 415 mil barris diários de petróleo, sendo que logo após a pane todos os trabalhos foram paralisados e havia risco de acidentes mais graves, segundo informações da CBN a fumaça é decorrente dos resíduos que não conseguiram ser queimados na torre.

Logo após a entrega de bacias do pré-sal para petroleiras estrangeiras como parte da política do governo golpista e da gestão de Pedro Parente na diretoria da Petrobras, onde os acidentes de trabalho, precarização só se acentuaram (como as denúncias realizadas em Cubatão em agosto, veja aqui e a política de privatização e venda das riquezas nacionais continua mesmo expondo a risco a população e os trabalhadores do sistema Petrobras.




Tópicos relacionados

Sociedade

Comentários

Comentar