MORO MINISTRO DE BOLSONARO

"Recompensa" do golpista Sérgio Moro já estava acertada há tempos, revela General Mourão

O convite para o juiz golpista Sério Moro fazer parte do Governo Bolsonaro não foi nenhuma novidade: General Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, revelou que o convite havia sido feito durante a campanha, por contato de Paulo Guedes.

sábado 3 de novembro| Edição do dia

O vice presidente, General Hamilton Mourão, revelou que o juiz Sérgio Moro havia sido convidado para um futuro cargo no governo Bolsonaro ainda durante a campanha. Segundo ele o contato teria sido feito por Paulo Guedes, o economista de Bolsonaro e agora Ministro da Fazenda.

A reunião que ocorreu nesta quinta-feira passada, no dia 1º de novembro, foi basicamente a formalização de um acordo já pré-estabelecido por Bolsonaro e Moro. Bolsonaro afirmou que Moro respondeu ao convite como "um jovem recebendo seu diploma", deixando mais escancarado ainda a Lava-Jato, liderada por Moro, como uma ferramenta judicial de intervenção no cenário político e nas eleições.

Moro, poucos dias antes do segundo turno, retirou o sigilo de Palocci, ex-ministro de Lula, uma das muitas vezes que a Lava-Jato se apoiou em mecanismos arbitrários como delações premiadas e vazamentos de áudios, intervindo diretamente no cenário eleitoral. A operação que teve seu objetivo cumprido com a prisão arbitrária de Lula, lançou Sérgio Moro na mídia como um "justiceiro" contra a corrupção no governo envolvendo muitos empresários, contudo, seu caráter de "combate à corrupção" vem por água abaixo quando o juiz agora eleva o poder de intervenção assumindo um ministério de Bolsonaro.

Nós, do Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT) e do Esquerda Diário, lutamos contra o golpe institucional em 2016 e viemos, desde então, combatendo cada avanço do judiciário e do governo golpista sobre os trabalhadores, inclusive defendendo o direto do povo decidir em quem votar, ainda que nós não apoiemos o projeto de governo conciliador do PT, que abriu espaço para que o fortalecimento da direita ao não combater os avanços do golpismo. Por isso, nos colocamos à serviço da construção de uma verdadeira alternativa à esquerda do PT capaz de lutar contra Bolsonaro, o judiciário golpista, as reformas e ajustes e para isso chamamos todos à construir milhares de comitês de base por todo o Brasil, em cada local de trabalho e estudo. Exigimos que as centrais sindicais e entidades estudantis rompam definitivamente com seu imobilismo, e construam comitês organizando trabalhadores e jovens para colocar a força de sua luta nas ruas.




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Comitês contra Bolsonaro   /    Hamilton Mourão   /    Ministério da Justiça   /    Bolsonaro   /    Sérgio Moro

Comentários

Comentar