Política

PDSB

Reale Jr. deixa o PSDB pois o partido afronta a “ética”!

O jurista, ex-ministro e autor do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, pediu desfiliação do partido ontem, 12/06, pela noite.

terça-feira 13 de junho| Edição do dia

O jurista Miguel Reale Jr., filho de outro jurista de mesmo nome, pediu desfiliação do partido acusando-o de seguir um rumo de “peemedebização”. Comentou que o apoio do partido ao presidente Temer após os recentes escândalos “afrontam a ética”. Quando falamos de um partido que desde seu nascimento recebeu o apoio de grandes empresários e da Rede Globo “ética” e defesa de princípios nunca estariam entre os valores defendidos.

A crise que o PSDB passa para defender seu presidente, o senador Aécio Neves, acusado de envolvimento no caso com a J&F, ganha mais um elemento. A saída de um dos maiores juristas vivos, símbolo da defesa da ética e da justiça, expressa o descontentamento de setores de classe média frente aos recentes escândalos. Assim como foi o porta-voz da classe média branca que saia às ruas para exigir a queda de Dilma e do PT, Reale Jr. toma a decisão após o julgamento da chapa Dilma-Temer e da demora sobre a expulsão de Aécio Neves.

Tal qual seu pai, ferrenho defensor da ditadura militar e redator do famoso Ato Institucional nº 5, a ligação de sua família com os setores mais reacionários da política brasileira usufruindo da toga de “doutos” da ciência jurídica, seus nomes representavam para setores da classe média o combate a corrupção, a defesa das leis e dos valores patrimonialistas e patriarcais que elas representam. Cumprindo esse papel de “guardião da ética” em relação ao partido que comanda há mais de 20 anos o Estado de São Paulo, governo reconhecido pelos casos de corrupção com o Metrô e pelo superfaturamento de merenda.

Sua saída, para além de toda incongruência verbal sobre “peemedebização”, “ética” e quaisquer outros valores que o PSDB nunca tenha levado a frente, expressa a perda importante de apoio que esse partido vem sofrendo mantendo o apoio ao governo Temer. A profecia do jurista é que o PSDB “cavará sua própria cova” se mantendo no governo, mas para onde migrarão os defensores da “ética”? Miguel Reale Jr. prepara uma carta na manga em relação a sua base orfã? Quanto outros setores da direita buscarão vampirizam o sangramento do PSDB?




Tópicos relacionados

PSDB   /    Política

Comentários

Comentar