Política

LAVA-JATO

Raquel Dodge acaba com bloqueio de bens de primeiro condenado pela Lava Jato

A Operação Lava-Jato, que deu início à uma verdadeira caça às bruxas no parlamento, sem nenhuma intenção clara de combate à corrupção, já deixou livre dezenas de parlamentares e empresários. Agora, a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, pede fim do bloqueio de bens do primeiro condenado pela operação.

segunda-feira 2 de julho| Edição do dia

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu o arquivamento de ação de bloqueio de bens no valor de R$ 7,3 milhões do deputado federal Nelson Meurer (PP-PR), o primeiro condenado na Lava Jato do Supremo Tribunal Federal.

Em maio, Raquel Dodge ainda queria saber se Meurer teria driblado o bloqueio ao vender o imóvel para um amigo do deputado federal Fernando Giacobo (PR-PR). O confisco dos bens de Meurer foi concretizado, entretanto, após esclarecimentos da defesa do parlamentar, a Procuradora-geral concluiu pela necessidade de arquivamento da ação cautelar.

Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou Meurer a 13 anos, 9 meses e 10 dias em regime inicial fechado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro cometidos em um esquema de desvios na Petrobras. Meurer se tornou o primeiro parlamentar condenado pelo STF no âmbito da Operação Lava Jato, mas pode entrar com recurso em liberdade.

Leia também: Lava Jato é justa e combate à corrupção? 7 motivos para você mudar de ideia

A operação Lava Jato se mostrou claramente como uma via de perseguição de parlamentares, via judiciário golpista, para manter as regras do jogo político. Sem nenhuma imparcialidade, o judiciário se mantem alinhado com os interesses burgueses e do governo Temer, livrando grandes empresários e multinacionais, além de parlamentares, deixando evidente que o combate à corrupção não virá por um judicário golpista, racista e classista, que não zela em nenhuma medida pelos interesses da classe trabalhadora.

Com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

Raquel Dodge   /    Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar