Sociedade

VILLA MIX RACISTA

Racistas da Villa Mix faturam em uma hora os 60 mil de multa estipulada por barrar negros

terça-feira 26 de setembro| Edição do dia

FOTO: Villa Mix Festival, megaevento da franquia de casas noturnas - Divulgação/Villa Mix

A boate Villa Mix de São Paulo está sendo multada por orientar uma ex-funcionária a barrar pessoas negras na entrada. A orientação era de que na entrada, caso a pessoa fosse negra, a recepcionista teria que dizer que seu nome nãos estava na lista, mesmo se estivesse. Segundo a ex-funcionária, que é negra e entrou com a ação pedindo indenização pelo racismo, a justificativa da boate era de que o ambiente não era para ser frequentado por este "perfil" de pessoas.

A justiça decidiu multar a boate em um valor irrisório de R$ 60 mil reais. Esta boate racista é uma rede, espalhada por todo o país e com ingressos caríssimos, tendo como sócios a dupla sertaneja Jorge e Mateus. No site de suas filiais, aonde é possível comprar ingressos antecipados, é possível verificar que os ingressos VIP chegam até o valor de R$ 900,00.

60 mil reais deverão ser faturados pela boate na primeira hora de abertura, sendo que não é a primeira vez que a boate é acusada de racismo, muito pelo contrário. Em 2016, a boate assinou um acordo com o Ministério Público no qual se comprometia a não selecionar previamente as pessoas que poderiam ou não entrar na casa.

Esse acordo foi fruto de inúmeras denúncias ocorridas anteriormente. Na época, uma página chamada "Boicote Villa Mix" coletou denúncias dos próprios funcionários dizendo que eram orientados barrar as pessoas negras, assim como pessoas fora do padrão de beleza impostos socialmente.

Na realidade, a justiça foi conivente com seu racismo da Villa Mix desde o início, esta é que a verdade, e agora à multa em valor praticamente irrisório.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Racismo

Comentários

Comentar