Educação

EDUCAÇÃO

Racista Weintraub revoga portaria de cotas na pós-graduação

quinta-feira 18 de junho| Edição do dia

O racista ministro da educação Abraham Weintraub – aquele que não suporta os povos indígenas e já manifestou seu ódio contra os chineses – segue agora a sua cruzada também contra o movimento negro, revogando da noite para o dia a portaria de cotas na pós-graduação.

Weitraub revogou na calada da noite a portaria número 3 que estabelece a política de cotas na pós-graduação. Com isso, lança mais uma de suas cartadas racistas, avançando na guerra cultural contra os negros, os povos indígenas, as mulheres e setores oprimidos.

A portaria número 3 é ainda uma portaria que veio atrasada, já que a pós-graduação no Brasil é extremamente elitizada e foi a última a se abrir à política de cotas. Ainda hoje, a imensa maioria das pós-graduações no país inteiro não tem política de cotas, sendo quem, quando há, cada programa em geral decide como ocorre, não havendo uma uniformidade entre as pós-graduações.

Weintraub não quer nenhuma cota e também não quer nenhum programa público de educação, essa é a verdade. Para ele, o Brasil não deveria investir em humanas e nem nas exatas já que, à frente do MEC, Weintraub mostrou que é um especialista em desinvestir nas Universidades públicas – estas mesmas que, ao contrário do Ministro, estão trabalhando na luta contra a pandemia abrindo seus laboratórios para pesquisas, testes e criando equipamentos para serem utilizados no SUS, por exemplo.

A revogação é um ataque racista, tentando responder também às manifestações ocorridas no Brasil contra a violência policial praticada contra os negros, que denunciou o caráter cada vez mais claro do racismo praticado pelas polícias e colocou o Brasil em sintonia movimento antirracista internacional desatado pelo assassinato de George Floyd nos EUA.




Tópicos relacionados

Abraham Weintraub   /    Weintraub   /    Cotas étnico-raciais   /    Cotas Raciais   /    Educação   /    Juventude

Comentários

Comentar