Negr@s

RACISMO

Racismo no Fleury: laboratório proíbe recepecionista de usar seu cabelo Black

Caso de racismo com funcionária do laboratório Fleury viraliza nas redes sociais. A empresa proibiu recepcionista de levantar o seu cabelo Black Power e denúncia ganhou força.

sexta-feira 6 de outubro| Edição do dia

A cada semana surge um novo caso de racismo no país. Contrariando boa parte do discurso presente na mídia, de que o racismo no Brasil não existe, de que a democracia racial prevalece, etc., relatos pessoas nas mídias sociais são cada vez mais frequentes. Essa foi a vez de May Leonel, estudante de Psicologia da FMU em São Paulo, denunciar um absurdo caso de racismo envolvendo a gigante Fleury, laboratório de diagnósticos.

May foi funcionária do Fleury durante seis meses, até pedir demissão. A empresa, apesar de se autodenominar "íntegra" e "contra o racismo", proibiu a funcionária de receber clientes com o Black levantado. A justificativa racista foi a de que “os clientes são muito criteriosos” e seu cabelo “chama muita atenção”. O post de May, que pode ser lido abaixo e visto clicando aqui, já conta com mais de 12 mil curtidas enquanto escrevemos esta matéria e milhares de compartilhamentos. Veja o relato da própria May:

Eu trabalhei 6 meses no laboratório Fleury, e de fato, foi a empresa mais bem organizada que eu já entrei, e de fato, a única que eu me enxerguei atuando na minha área. Fiz muitos planos...
O que não me explicaram no dia da entrevista, é que negras com cabelo Black Power não poderiam fazer parte da recepção, pois "os clientes Fleury são muito criteriosos" e acham esse tipo de cabelo um absurdo, "chama muita atenção, né"... Não me explicaram tbm que durante seis meses eu ouviria DIARIMENTE PIADINHAS RACISTAS…

A regra sempre foi muito clara:
CABELOS ABAIXO DO OMBRO: PRESOS.
E ACIMA DO OMBRO: SOLTOS, DESDE QUE NÃO TENHAM FRANJA.

Mas isso não serve para a preta de Black Power. Fui obrigada sob ameaça de demissão ir com ele "bem presinho, da forma mais discreta possível"
Tentei desenvolver um projeto sobre racismo corporativo, mas não foi o suficiente, esse projeto foi desnecessário, "já que o Fleury é uma empresa muito íntegra e repudia a prática de racismo e qualquer tipo de preconceito". Mas, cabelo black na recepção, NÃO. O padrão Fleury não permite esse tipo de coisa. MESMO QUE SEU CABELO ESTEJA DENTRO DOS CRITÉRIOS ESTABELECIDOS, se for black power, não serve.
Assinei a carta de demissão ontem.

Aguardem a notificação judicial.

Foto/Imagem:Luis Benedito




Tópicos relacionados

Black Power   /    mulheres negras   /    Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar