RACISMO: ciclista da UberEats foi acusado de roubo e agredido em shopping no Rio de Janeiro

Acusado de roubo, sem nenhuma prova, o jovem entregador foi imobilizado e agredido por homens armados. A loja Renner em que ocorreu o absurdo caso, negou que os homens fossem seus funcionários.

sexta-feira 7 de agosto| Edição do dia

Imagens mostram o jovem Matheus Fernandes sendo imobilizado e agredido por dois homens que estavam armados. No relato do entregador ele havia ido até a loja Renner, do shopping Ilha Plaza, trocar um relógio que comprou para o dia dos pais. Acusado de roubo na loja, sem nenhuma prova, foi ameaçado e conduzido pelos homens que estavam armados.

Me levaram pra fora da loja e em seguida me arrastaram pra uma escada ,eu comecei a gritar socorro ,quando ele fechou a porta o homem branco me deu uma banda e sacou a pistola perguntando se eu queria morrer

Os homens que sequer eram seguranças da Renner, conforme afirmou a empresa, contaram com a conivência dos seguranças que nas imagens é possível ver que presenciaram toda a ação mas não tomaram atitude nenhuma enquanto Matheus era agredido, e teve sua carteira tomada.

As indignantes imagens mostram do que são capazes os vigilante "cidadão de bem", dispostos a condenar como ladrão sem provas qualquer jovem negro. Criminosos são essas pessoas que agrediram e furtaram Matheus, tendo levado seu cartão. Tudo sob o olhar cúmplice dos seguranças, instruídos a olhar como criminosos jovens que possuem a cor de Matheus ou sua profissão.

Basta de racismo!




Tópicos relacionados

Entregadores   /    Racismo   /    [email protected]

Comentários

Comentar